Dia Internacional do Cooperativismo é neste sábado

Notícias

Uma sociedade sustentável é caracterizada pelo perfeito equilíbrio entre produtividade e preservação dos recursos naturais e, ainda, entre o viés econômico e o social. Nas cooperativas, há mais de 200 anos isso já é uma realidade. É por isso que o primeiro sábado do mês de julho é sempre dedicado a celebrar a contribuição desse modelo econômico para o fortalecimento das nações ao redor do mundo. É por isso que, no próximo sábado (7/7), mais de 100 países, dentre eles o Brasil, celebrarão o Dia Internacional do Cooperativismo.

Todos os anos, a celebração é pautada por um tema global definido pela Aliança Cooperativa Internacional (ACI), entidade de representação desse modelo econômico em nível global e da qual o Brasil faz parte, por meio da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Assim, neste ano, o Dia Internacional do Cooperativismo celebra o tema “Sociedades sustentáveis por meio da cooperação”, mostrando à sociedade o papel transformador das cooperativas que, dia após dia, atuam na construção de um mundo mais justo, equilibrado e com melhores oportunidades para todos.

No Brasil, a celebração do Dia Internacional do Cooperativismo começou no sábado, dia 30 de junho, com uma programação intensa e que envolveu ações simultâneas em mais de 400 cidades do país, alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, elaborados pela Organização das Nações Unidas (ONU), visando a erradicação da pobreza extrema no mundo até 2030.

“Nós celebramos, junto com o Dia Internacional do Cooperativismo, o Dia de Cooperar, um movimento verde e amarelo de dedicação ao próximo. O Dia C, como o chamamos, representa todo o esforço das cooperativas brasileiras em realizar, com suas parcerias, iniciativas voluntárias, duradouras e com grande impacto transformador na vida das pessoas que residem no entorno delas. Essas iniciativas ocorrem ao longo de todo o ano. Nós sabemos que atitudes simples movem o mundo, por isso, fazemos essa dupla celebração”, comenta Renato Nobile, superintendente do Sistema OCB.

E, para reforçar a contribuição das cooperativas com o mundo melhor e que todos merecem, a OCB e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) assinarão nesta sexta-feira (6/7) um memorando de entendimento com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da ONU. O evento ocorre na Casa do Cooperativismo Brasileiro, sede do Sistema OCB, em Brasília, a partir das 10h.

FORÇA DO COOPERATIVISMO

Segundo a Aliança Cooperativa Internacional (ACI):

mais de 100 países já praticam o cooperativismo;

mais de 1 bilhão de pessoas já aderiram ao movimento cooperativista;

mais de 250 milhões de empregos gerados;

reúne 2,6 milhões de cooperativas;

mais de US$ 3 trilhões em receitas anuais;

1 em cada 7 pessoas no mundo está associada a uma cooperativa;

92% da exploração mineral na Bolívia é feita por cooperativas;

A maior rede bancária da França, o Credit Agricole, é uma cooperativa e detém 59 milhões de clientes e 24% do mercado francês;

80% de todos os fertilizantes produzidos na Índia vem de cooperativas;

A maior rede de supermercados de Israel é uma cooperativa;

92% de todo alimento produzido no Japão vem de um cooperado;

98% da produção de leite da Nova Zelândia é feita por cooperativas;

95% da produção de leite do México é feita por cooperativas.

NO BRASIL

O cooperativismo está presente em todo o país, gerando oportunidades de inserção econômica e social a milhares de brasileiros – é um modelo de negócios empreendedor, diferenciado, que visa especialmente à qualidade de vida dos cooperados, seus familiares e empregados de cooperativas. Atualmente, 6.655 mil cooperativas estão registradas na OCB, congregando 13,2 milhões de cooperados e gerando 378,2 mil empregos diretos.

 

Fonte – OCB

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta