Em Parintins – FNDE/ CECANE capacitam agricultores familiares para fornecer produtos da alimentação escolar

Notícias

Agricultores familiares rurais, cooperativas de produtores, Secretaria de Pecuária, Agricultura e Abastecimento (Sempa), SEBRAE, técnicos da área de alimentação escolar das cidades de Parintins, Nhamundá, Maués e Boa Vista do Ramos, receberam capacitação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Centro de Colaboração de Alimentação Nutricional do Escolar ( CECANE/ UFAM), sobre a aquisição de gêneros alimentícios para a merenda escolar diretamente da agricultura familiar e do empreendedor rural. A formação aconteceu a semana passada na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

A coordenadora do CECANE, Regismeire Viana Lima, detalhou a lei que prevê que do total de recursos financeiros repassados pelo FNDE, no mínimo 30% devem ser utilizados na aquisição de gêneros alimentícios da produção familiar rural.

Os participantes conheceram como se dá o processo de aquisição facilitado por meio da chamada pública e demais passos do orçamento, articulação entre os atores sociais, secretarias de agricultura, extensão rural, nutricionistas, gestores, mapeamento de produtos da agricultura familiar, quantidade de produção e época de colheita.

Entre as vantagens está o fato de que não há disputa de preços entre organizações da agricultura familiar, além da prioridade para aquisição da produção local e a segurança para o gestor e para o agricultor.

O secretário da Sempa, Edy Albuquerque, ressaltou a importância da formação para o esclarecimento de dúvidas do produtor rural.

“O plano de governo do prefeito Bi Garcia trabalha o fortalecimento do setor primário e essas informações para o produtor são de fundamental importância para atingirmos os 30% que a lei do PNAE prevê”, ressaltou.

A Prefeitura está formalizando parcerias, com Sebrae e CECANE para dar capacitações aos grupos formais, associações, cooperativas e produtores de forma individual.

“Ressaltamos a importância que tem a agricultura familiar na geração de emprego e renda no meio rural e cidade. Queremos a cada ano aumentar a participação da agricultura familiar dentro do PNAE, preparar nossa equipe técnica, levar informação aos agricultores para que participem desse mercado institucional que representa o fortalecimento da economia local”, afirma.

A compra de gêneros da agricultura familiar não só proporciona alimentação saudável e adequada, como também atua no apoio ao desenvolvimento sustentável. Ela valoriza o produto, aumenta a renda familiar, trabalha o crescimento do cooperativismo, proporciona oportunidade de comercialização e emprego. Outras vantagens são a permanência, o fortalecimento do campo e da economia local, a preservação de hábitos, do meio ambiente, os alimentos são diversificados, orgânicos regionais, da safra e saudáveis.

Fonte – PMP

Foto – Divulgação