Emater Pará discute resultados na cadeia produtiva do mel

Notícias

Com a palestra “Ações da Emater-Pará para o desenvolvimento da Apicultura e Meliponicultura”, apresentada pelo geógrafo Jamerson Viana, do Núcleo de Geotecnologia, Diagnóstico e Rastreabilidade (NGDR/Labgeo), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará demonstra resultados do mapeamento das atividades produtivas dos apicultores e meliponicultores, durante a 15ª edição do ApiPará.

O evento teve início nesta quarta-feira (15) e encerra na sexta-feira (17), no município de Salinópolis, nordeste paraense. O ApiPará é o maior congresso de apicultura e meliponicultura do Estado e debate sustentabilidade, pesquisa, tecnologia, geotecnologia, programas de incentivo, fomento e comercialização, entre outros assuntos que envolvem a cadeia produtiva do mel paraense.

“A atuação da Emater envolve serviços cartográficos, percorre repasse de imagens de satélites, e também, o desenvolvimento de metodologias próprias, como no trabalho de referência que se estendeu a outras cadeias produtivas, e que originariamente foi aplicado no Programa Nacional de Georeferenciamento da Cadeia Apícola (PNgeo)”, explicou Jamerson Viana.

O geógrafo acrescentou que os resultados obtidos, além de serem inseridos no PNgeo, são demonstrados em outras atividades, como na emissão do Cadastro Ambiental Rural (CAR), como subsídio ao acesso dos produtores às políticas de créditos rurais.

O evento inclui na programação conferências, oficinas técnicas, ambiente de negócios, feira de produtores, dentre outras opções. Ao final será feito o planejamento da cadeia produtiva do mel para 2018, e apresentada a Carta de Salinas. A Emater, além de ser uma das palestrantes, participa no apoio operacional, com técnicos e materiais gráficos.

 

Fonte – Agência Pará

Deixe uma resposta