Embrapa e Sepror articulam projetos para fortalecer cadeias produtivas do setor primário no AM

Notícias

A Embrapa Amazônia Ocidental e a Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (Sepror) estão em fase de articulação de convênio para realização de projetos que fortaleçam as cadeias produtivas do açaí, pecuária intensiva, seringueira, grãos, fruticultura, horticultura e piscicultura, no Amazonas.

Reunião de trabalho para tratar sobre a elaboração das propostas e viabilização do convênio foi realizada na sexta-feira, 5, na sede da Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus, com a participação de gestores e equipe técnica da Sepror e da Embrapa Amazônia Ocidental com atuação nas cadeias produtivas priorizadas.

Equipes de ambas instituições estão em fase de definição e elaboração de projetos técnico-operacionais que possam resolver problemas já identificados e que tenham soluções tecnológicas disponíveis. Também serão desenvolvidas ações de pesquisa aplicada para contribuir no avanço do conhecimento técnico em busca de soluções para problemas do setor agrícola priorizados, de acordo com as cadeias produtivas definidas.

De acordo com o assessor da Sepror, agrônomo Luiz Herval, o convênio e a execução dos projetos estão previstos para início ainda neste ano de 2019, com ações até 2024. De acordo o secretário da Sepror, Petrúcio Magalhães Júnior, em documento enviado à Embrapa Amazônia Ocidental, o processo será embasado nos princípios da Lei de Inovação Tecnológica, na forma de encomenda tecnológica. Os projetos serão acompanhados por um Comitê Técnico Interinstitucional.

Durante a reunião, foram definidos os profissionais que serão pontos focais para detalhamento das propostas e plano de trabalho e iniciada a priorização de municípios que já desenvolvem atividades relacionadas à cadeia produtiva. Como exemplo, serão elaboradas propostas voltadas para a pecuária intensiva em Autazes, Manicoré, Boca do Acre e Parintins; cultivo de grãos em Humaitá, Apuí e Manicoré (Distrito de Matupi); Fruticultura (com prioridade para culturas de abacaxi, mamão, banana e maracujá) em municípios como Itacoatiara, Manacapuru, Iranduba e Manicoré; a cultura do açaí em Codajás e Anori; horticultura em Manaus, Careiro da Várzea, Iranduba e Presidente Figueiredo, dentre outros municípios e cadeias produtivas.

Os projetos serão construídos com a participação de equipes técnicas do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal (Idam), Sepror e Embrapa Amazônia Ocidental. Os projetos deverão ficar prontos até o próximo, dia 30 de abril.

Além de gerentes e técnicos do Idam e da Sepror, participaram da reunião por parte da Embrapa, o chefe-adunto de Pesquisa e Desenvolvimento, Roberval Lima, o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia, Marcos Garcia, e pesquisadores ligados às culturas priorizadas.

Fonte – Embrapa

Foto – Divulgação