Governo retoma programa de distribuição de sementes a pequenos agricultores no Amazonas

Notícias

O Governo do Amazonas deu início à segunda etapa da entrega de sementes de milho e feijão para o fortalecimento da agricultura no interior. Produtores rurais de 11 municípios do sul do Amazonas já estão recebendo as sementes adquiridas pelo Governo do Amazonas, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS). O total que está sendo disponibilizado para os agricultores familiares é de 56 toneladas de milho e feijão. O investimento é de mais de R$ 1 milhão e vai beneficiar produtores de todos os 62 municípios.

As sementes que estão sendo fornecidas são de milho, da variedade BRS Caimbé, e feijão caupi, da variedade BRS Tumucumaque, indicadas para o cultivo na região norte e certificadas pelo Ministério da Agricultura (Mapa). As variedades de sementes em distribuição foram desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e possuem maior produtividade e resistência a pragas e doenças.

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), vinculado à Secretaria de Produção Rural (Sepror), é responsável pela distribuição das sementes ao público beneficiário. “Para otimizar a logística e chegar ao maior número de agricultores, o destino das sementes são as Unidades Locais (Unlocs) do Idam pelo interior do Estado. Em Humaitá, por exemplo, onde o Idam possui uma Unloc, a distribuição é feita aos produtores desse município e também aos municípios próximos, como Manicoré e Novo Aripuanã”, explica o diretor-presidente da ADS, Flávio Antony Filho.

Esta segunda etapa das entregas de sementes teve início no dia 2 de janeiro de 2019. Os locais que já receberam as sementes são: Apuí, Humaitá, Manicoré, Novo Aripuanã, Santo Antônio do Matupi, Boca do Acre, Pauini, Vila Extrema, Canutama, Tapauá e Lábrea. Para a capital e Região Metropolitana, a distribuição teve início no último dia 16 de janeiro.

Documentos necessários – Para ser beneficiado com as sementes, os agricultores precisam ir a uma unidade local do Idam mais próxima com a carteira de produtor, Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) ou qualquer outro documento que comprove a atuação no campo. É preciso assinar o termo de recebimento e receber orientações técnicas do Idam, além de agendar a visita de acompanhamento. A quantidade de semente distribuída está relacionada ao tamanho da área disponível que o produtor possui para o plantio.

Investimento – Nas duas etapas das distribuições de sementes, a ADS investiu R$ 1.289.999,88 em sementes de milho, arroz e feijão. As sementes entregues poderão ser multiplicadas pelos agricultores, podendo produzir sementes viáveis, diferente das sementes híbridas que só podem ser plantadas uma vez.

Fonte – Secom/Am

Foto – Divulgação