No Pará, Sedeme apresenta a cooperativas políticas de financiamento

Notícias

A concepção legal e a forma de acesso ao Crédito do Produtor, aos benefícios fiscais e à eletrificação de regiões rurais produtivas foram apresentadas a dirigentes de cooperativas de vários municípios, como Irituia, Vigia de Nazaré, Paragominas, Benevides, Tomé-Açu e Canaã dos Carajás, na manhã desta sexta-feira (27), em reunião coordenada pelo secretário Adnan Demachki, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), com a presença de representantes da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), Banco do Estado do Pará (Banpará) e Banco do Brasil.

”É bem positivo o governo do Estado abrir as portas, porque a gente entende que a aproximação da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) com o Estado é interessante para nós, que buscamos oportunidades de crescimento. Os três eixos apresentados como o Crédito do Produtor, o acesso à energia para áreas sem eletrificação e a política de incentivos fiscais alavancam o desenvolvimento das cooperativas. E o mais bacana é que agora nos temos cooperativas maduras, organizadas, capazes de acessar as políticas e serviços, que anteriormente não tínhamos”, avaliou o superintendente do Sistema OCB-PA, Júnior Serra. O Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) é o mais novo membro do Sistema “S” de ensino.

Desenvolvimento – Luiz Fernando Flexa, gerente do Banpará, apresentou as linhas de financiamento do banco com ênfase no Crédito do Produtor, fundo administrado pelo Executivo estadual, a partir de recursos do próprio Governo do Pará e da empresa Vale. Ele explicou que o Crédito do Produtor é direcionado a projetos de implantação ou ampliação de pequenas e médias indústrias, que se enquadrem às políticas de desenvolvimento do Estado. “O prazo e as taxas de juros do Crédito do Produtor são as melhores do País”, assegurou Luiz Fernando Flexa.

Os diretores da Sedeme, Marília Amorim e Alfredo Barros, apresentaram detalhes da política de incentivo fiscal do Estado e do programa de Eletrificação Rural, este executado com recursos do PIS (Programa de Investimento de Interesse Socioeconômico), gerido pela Sedeme.

No site da Secretaria, estão disponíveis os objetivos e os incentivos fiscais e financeiros, critérios e condições de acesso ao Crédito do Produtor e a política estadual de benefícios fiscais.

Também participaram do encontro o vice-presidente da Fiepa, José Maria Mendonça; o gerente do Banco do Brasil, Klenner Vaccari, e técnicos e diretores da Sedeme.

 

 

Fonte – Governo do Pará

Deixe uma resposta