Produtores de Novo Remanso vão vender seus produtos em polpa

Notícias

Com a chegada da câmara frigorífica com capacidade para armazenr até 70 toneladas, os produtores da comunidade Novo Remanso, em Itacoatiara, poderão vender seus produtos em polpa. O investimento foi entregue na manhã da sexta-feira (20/04), pelo Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) à comunidade, por meio da Cooperativa Agropecuária do Novo Remanso (Coopanore)

A cooperativa, que também trabalha com frutas como cupuaçu, mamão, banana e caju, recebeu por meio de fomento, a câmara frigorífica no valor de R$ 98.930,00. O equipamento vai beneficiar mais de 100 produtores ligados a cooperativa.

“Nós estamos com uma grande expectativa com a chegada dessa câmara. Agora poderemos processar (os produtos), armazenar e vender, em longo prazo, para ter mais lucro”, diz Gerbison Lucas, vice-presidente da cooperativa, que conta com apoio da Secretaria de Produção Rural (Sepror) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Floresta Sustentável do Amazonas (Idam), que disponibiliza técnicos para orientação sobre o cultivo dos produtos.

“A ideia é o aumento da produtividade. Com esse novo equipamento, a Coopanare vai poder agregar valor aos seus produtos. O abacaxi do Novo Remanso é reconhecido por ser de qualidade, bem doce. Mas, também, poderão armazenar os outros produtos como cupuaçu e o caju”, afirma Mônica Mendes, presidente do FPS.

Reconhecimento – A comunidade Novo Remanso é o terceiro maior produtor de abacaxi do Brasil e tem apoio do Sebrae para o reconhecimento da Indicação Geográfica (IG) que é uma ferramenta internacional de diferenciação, qualificação e promoção do produto.

Fonte – Secom

Deixe uma resposta