Projeto do Distrito Agroindustrial de Rio Preto da Eva estará concluído em junho

Notícias

O projeto executivo do Distrito Agroindustrial de Rio Preto da Eva (Darpe) será apresentado no final de junho, a previsão é do grupo de trabalho interinstitucional responsável pela elaboração da proposta. Concebido para funcionar como um modelo referencial de agronegócios, o Darpe deve abrigar um polo de agroindústrias, ações de exploração mineral e de turismo, além de um centro técnico de qualificação pessoal. A estimativa é que o novo centro de negócios possa gerar 10 mil empregos diretos e outros 20 mil indiretos.

O detalhamento das etapas do projeto foi apresentado na sexta-feira (31/05), na reunião da 133ª Câmara Setorial da Agroindústria, realizada na Câmara Municipal de Rio Preto da Eva. O desenvolvimento local sustentável e de viabilidade econômica com base no agronegócio e turismo é o princípio que orienta a elaboração do projeto.

As metas definidas no projeto, no período de 2020 a 2025, estabelecem uma área delimitada para a atividade agroindustrial, na qual devem operar 50 agroindústria, envolvendo cerca de 5 mil famílias de agricultores locais.

Para garantir o funcionamento do distrito, será instalada uma subestação de energia e asfaltados 300 quilômetros de ramais, além da interligação das rodovias AM-010 e BR-174, entre outras ações.

A potencialidade de negócios em Rio Preto abrange do processamento de frutas e ração à tapioca. Também há viabilidade na produção de charque, tempero caseiro e óleo de buriti, além de abatedouro de suínos.

Parceria – De responsabilidade da Prefeitura de Rio Preto, o Darpe conta com a parceria de uma rede multinstitucional que inclui, por parte do Governo do Estado, as secretarias de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Produção (Sepror) e Meio Ambiente (Sema), e a Empresa Amazonense de Turismo (Amazonastur).

Por parte do Governo Federal, participam a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), e os Ministérios do Turismo e da Agricultura e da Economia.

O secretário de Planejamento, Jório Veiga, destacou a importância de um modelo de governança bem estruturado. “O papel do Governo é apoiar e orientar. São os agentes locais que vão tocar o empreendimento”, disse.

O prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Souza, afirmou que vem atuando fortemente para atrair investidores para o município. “Estamos mantendo contato com o Grupo Milênio”, exemplificou.

Outra frente é a articulação para levar ao município uma unidade do Banco da Amazônia (Basa) para facilitar o acesso dos agricultores locais às linhas de crédito.

Fonte – Secom

Foto – Divulgação