Promoção social concede aporte de R$ 198,5 mil para projeto de moveleiros em Boa Vista do Ramos

Notícias

O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) contemplou com recursos no valor de R$ 198,5 mil a Associação dos Moveleiros e de Artefatos de Boa Vista do Ramos (AMABVR), no município a 581 quilômetros de Manaus. A entrega do cheque simbólico foi feita pelo governador Wilson Lima, na última terça-feira (23/05), em ação do Programa Amazonas Presente no interior do Estado.

O objetivo é diversificar a produção de artefatos de madeira para inserir novos produtos no mercado e fomentar novas fontes de trabalho. Para isso, será feita a aquisição de equipamentos permanentes (uma plaina moldureira e uma furadeira horizontal) e materiais de consumos (moldes para fabricação de cabos de vassouras e palitos de espeto).

Com os novos maquinários, a capacidade produtiva da movelaria aumentará em 30%, e a preparação de peças para a montagem de móveis se tornará mais ágil. A diversificação do portfólio visa estimular o desenvolvimento e o empreendedorismo na localidade.

O presidente da Associação, Iberval Peixoto, agradeceu pela oportunidade dada.

“Quero agradecer ao governador Wilson Lima e, também ao FPS, que ajudaram a trazer essa grande oportunidade para Boa Vista do Ramos. Esses equipamentos vão trazer geração de emprego e renda para mais de 300 famílias, beneficiando tanto os motosserristas que irão extrair a madeira quanto os donos de plano de manejo, os transportadores fluviais e os transportadores da zona urbana. A nossa associação agora vai poder produzir vários tipos de produtos, como palitos, espetos, molduras, cabides, tábuas macheadas e outros. Ficamos muito agradecidos pela oportunidade”, declarou ele.

Moveleiros – A associação localizada na zona urbana do município de Boa Vista do Ramos conta com 22 associados que desenvolvem atividades de extrativismos madeireiro e não madeireiro, sendo o extrativismo madeireiro a principal fonte de renda, com a extração de madeira para a fabricação de móveis e de estruturas para construção civil, comercializados no município e em cidades no entorno.

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação