SEPROR, FAEA e representantes da avicultura do AM discutem os gargalos do setor e ações estratégicas

Notícias

Presidente Muni Lourenço da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas – FAEA,  bem como o Secretário de Produção Rural do Estado – SEPROR – Petrucio Magalhães Junior e demais instituições entre elas o “Balcão do agronegócio e empreendedores, Agência de desenvolvimento Agropecuária e Florestal – ADAF e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável – IDAM”, continuam uma série de conversas com o setor primário.

Nesta quarta – feira (16) a conversa foi com o setor da avicultura. O intuito é traçar juntos um plano de ação que favoreça o crescimento e fortalecimento da avicultura no Estado.

Como esta na atualidade a avicultura no Amazonas?

De acordo com informações do professor Dr. Frank George Guimarães Cruz da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). o Brasil é o maior exportador de carne de frangos do mundo, sendo o 3° maior produtor de carne e frangos, e ainda o 7° maior produtor de ovos, com um detalhe muito importante destacado pelo professor, 95% dos exportadores produzem a própria ração.

“O município de Manaus na atualidade é o 5° maior produtor de ovos do país, isso é motivo de orgulho para nós, porque apesar de termos que importar 100% de toda a matéria prima que vai ser transformada em ração, temos um destaque a nível nacional, isso significa os produtores são preparados para produzir.”

O dados mais recentes dão conta que existem 3,15 milhões de aves, uma produção de 1,71 mil toneladas de carne e 1,49 milhões de caixas de ovos por ano. Os principais municípios produtores Além de Manaus são :- Iranduba, Manacapuru e Rio Preto da Eva.

A avicultura familiar também tem uma movimentação bastante expressiva é primariamente voltada para a criação de galinha caipira como uma atividade voltada à segurança alimentar e nutricional, com 16.000 criadores. Neste seguimento, os maiores produtores são os municípios de Apuí, Manaus, Iranduba, Rio Preto da Eva e Maués.

Os dados são de um relatório divulgado pela FAEA em 2014, mas mostram a pujança do setor. Os empreendedores do setor da avicultura geram 3,5 mil empregos no estado e movimentam algo em torno de R$ 220 milhões.

A federação apontou ainda que, além de ovos, a produção do setor é composta por uma média de 17 mil toneladas de esterco por ano. O material é fonte de adubo orgânico em plantações de hortaliças e culturas permanentes.

Fonte – Faea

Redação – Coopnews

Foto – Divulgação