USP Municípios vai promover feira sobre tecnologia de alimentos

Notícias

O programa USP Municípios promoverá, em maio do próximo ano, a Feira de Tecnologia e Inovação em Alimentos, a USP Alimentos 2020, que reunirá, no campus Fernando Costa, na cidade de Pirassununga, nos dias 29 e 30 de maio, empresas, incubadoras e microempreendedores regionais que atuam na área. O programa da Feira também incluirá workshops e sessões paralelas sobre o tema.

O USP Municípios, coordenado pela Vice-Reitoria da Universidade, tem como objetivo criar ambientes de inovação e pôr em prática projetos e ações que promovam o desenvolvimento das cidades e suas regiões, com a formação estratégica de qualificação profissional para os jovens e o fortalecimento das economias criativas.

“A Universidade tem o interesse com que a região de Pirassununga se transforme em um circuito turístico ligado à questão da alimentação e dos alimentos”, afirma o vice-reitor da USP e coordenador geral do programa, Antonio Carlos Hernandes.

O tema inovação em alimentos tem sido a linha mestra das atividades desenvolvidas no âmbito do projeto, implantado em Pirassununga, em outubro do ano passado. A cidade foi a primeira a acolher o programa, que agora também se estende para a região da cidade de Ibitinga.

Nos meses de julho e agosto, foram promovidos oito cursos de capacitação e dois workshops sobre produção de queijos, manipulação de alimentos, restrições alimentares, produção de leite orgânico, processamento mínimo de vegetais, entre outros temas, que tiveram cerca de 400 participantes, desde profissionais da área de cozinha, técnicos, nutricionistas até gestores públicos e de empresas privadas, oriundos de várias cidades do entorno.

A coordenadora local do programa e professora da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA), Carmen Sílvia Favaro-Trindade, explica que “a programação dos cursos foi desenhada com o intuito de promover o desenvolvimento econômico regional por meio de uma agenda positiva de troca e geração de impacto positivo bilateral na área de negócios e alimentos”.

“O programa vem impactando, de maneira muito positiva, todos os voluntários do campus, que ministraram os cursos e cujo número cresce a cada dia, e também a sociedade que nos cerca. Tem sido muito prazeroso receber as pessoas e estimulante compartilhar nosso conhecimento com tanta gente interessada em aprender, empreender e inovar”, afirma Carmen. Segundo ela, novos workshops estão previstos para março do próximo ano.

Além de Carmen, para o desenvolvimento do programa em Pirassununga, foi criado um grupo de trabalho formado por mais três professoras da FZEA: Fabiana Cunha Viana Leonelli; Fernanda Maria Vanin; e Vivian Lara dos Santos Silva Rossignolo.

“O grande resultado dessas atividades pode ser mensurado na satisfação da população com cada curso e com cada workshop. Os participantes pediram até para que se ampliasse a carga horária das atividades. Esta é a essência do programa USP Municípios: aproximar a sociedade cada vez mais da universidade”, ressalta Hernandes. Além disso, avalia o vice-reitor, “as ações do programa melhoraram o engajamento institucional da comunidade acadêmica, criando uma nova dinâmica dentro do campus. As pessoas compartilharam conhecimentos e experiências, o que é um ponto essencial para nossos alunos de graduação”.

Fonte – USP

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta