Responsável por mais de 90% das empresas no Turismo, micro e pequenas empresas celebram seu dia

Turismo

Elas respondem a 30% de tudo o que é produzido no Brasil e são responsáveis por mais da metade (55%) dos empregos do país. As micro e pequenas empresas celebram neste 5 de outubro o seu dia. A data que comemora a redução da informalidade, o fortalecimento da economia e muitos outros direitos conquistados pelos brasileiros que tem o seu próprio negócio. No turismo, elas representam quase a totalidade (95%) dos empreendimentos do setor, englobam milhões de empregos e dão lazer, entretenimento e diversão para outros milhões de visitantes.

“O Ministério do Turismo está sempre trabalhando na qualificação, na oferta de crédito e no aprimoramento desses empreendimentos que alimentam milhares de famílias por todo o país. Exemplos disso são os incentivos à novos negócios e a melhoria dos serviços, promovidos pelo Investe Turismo, além da liberação de R$ 5 bilhões, via Fungetur, para socorrer este setor que foi tão afetado pela pandemia do coronavírus”, ressaltou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Desde o início de 2020, o Fundo Geral do Turismo (Fungetur) já registrou 1.735 contratações de recursos, onde 97% foram direcionados para as micro e pequenas empresas para fortalecer o capital de giro, adquirir máquinas e equipamentos turísticos e fomentar obras para implantação, ampliação, modernização e reformas dos atrativos. Além disso, a Pasta modificou as regras do financiamento de bens e reduziu a taxa de juros para projetos e obras civis, tornando a movimentação mais atrativa para estes empreendimentos.

As mudanças foram benéficas para a microempreendedora Joana Carvalho. Dona do restaurante Jojô Café Bistrô, localizado no Rio de Janeiro (RJ), ela destacou a importância da ajuda do Ministério do Turismo. “É importante saber que que um estado fortalecido tem capacidade de salvar pequenos empreendedores e acreditar que o estado tem que ser forte, principalmente sabendo que as microempresas são as formiguinhas que trabalham para a sociedade construir uma estrutura econômica fortalecida”, pontuou.

Elas também são a maioria quando falamos nos registros no sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo (Cadastur). São mais de 75 mil microempresas e empresas de pequeno porte, que correspondem a mais de 90% dos quase 115 mil prestadores regulares. Considerando os Guias de Turismo, eles representam mais de 70% dos cadastros no Cadastur.

CULTURA – No setor cultural, a Pasta, junto com a Secretaria Especial da Cultura, está realizando a liberação de R$ 3 bilhões que também vai socorrer as micro e pequenas empresas e demais organizações comunitárias culturais e espaços artísticos que tiveram que paralisar as atividades por conta da pandemia. Outra ação imediata foi a liberação de R$ 8,5 milhões para pequenos exibidores, que beneficiou 577 salas de cinema de todo o país e preservou o emprego de 8 mil brasileiros que tinham nestes locais sua fonte de renda.

O secretário Especial da Cultura, Mário Frias, destacou a importância das ações que o governo federal vem realizando em prol destes empreendedores. “Sabemos que eles são uma das molas propulsoras da nossa economia, e nada mais justo que aliar o nosso esforço ao deles que tanto fazem por nossa cultura e entretenimento. Podem contar conosco da Secretaria Especial da Cultura e do Ministério do Turismo para seguirmos essa caminhada”, concluiu.

 

 

Fonte – Mtur

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta