Importância de pesquisas em turismo é tema de webinário do MTur

Turismo

O Ministério do Turismo e o Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) promoveram, nos dias 11 e 12 de novembro, o webinário “O turista brasileiro: dimensionando a demanda turística doméstica”. O encontro virtual teve como objetivo discutir os desafios e oportunidades da área de pesquisa no setor e a importância dos dados para subsidiar a criação de políticas públicas. (Assista ao webinário AQUI)

No primeiro dia de webinário, os convidados Flavia Vinhaes, economista do IBGE; Hebert Canela, representante da Rede Brasileira de Observatórios de Turismo; e Osíris Marques, professor da Universidade Federal Fluminense, apontaram os desafios e oportunidades do campo de pesquisas no setor e a importância dos observatórios para a captação e análise dos dados estaduais e municipais.

Também foi apresentada uma análise do módulo de Turismo contida na recém divulgada Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Contínua. O módulo, criado a partir de uma parceria entre o MTur e o IBGE, inclui perguntas sobre o motivo da viagem, o meio de transporte utilizado, o local de hospedagem, o destino da viagem, entre outros, o que permite quantificar os fluxos de turistas nacionais entre as diferentes regiões do país e para o exterior. (Veja o resultado da pesquisa AQUI)

O secretário executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno, reforçou que a gestão do ministro Marcelo Álvaro Antônio valoriza a inovação, a inteligência e o planejamento e que a parceria com o IBGE vem ao encontro dessa diretriz.

“Não existe turismo sem dados e sem tecnologia. A pandemia nos forçou a repensar o turismo, portanto, esta parceria veio no melhor momento. Precisamos de dados para fazer um planejamento eficaz, com base não apenas no perfil dos turistas, mas também nas tendências dos próximos anos. Com isso, estaremos preparados para o que está por vir”, ressaltou o secretário.

A subsecretária de Gestão Estratégica do MTur, Luana Boldori, destacou que a parceria é fundamental para apoiar a criação de estratégias para o desenvolvimento do turismo. “O Ministério do Turismo vai continuar trabalhando para apoiar o desenvolvimento do setor e promover a retomada gradual das atividades comungando os esforços entre o IBGE, a academia e o trade turístico”, declarou.

SUBSÍDIOS – Já no segundo dia, o centro do debate foi a importância dos dados como subsídios para a formulação de políticas públicas. O painel contou com a participação de Haila Braga, coordenadora-geral de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas do MTur; João Feslimario, coordenador de Informações Estratégicas do MTur; Giovanna Tavares, representante da Rede Brasileira dos Observatórios de Turismo; e Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul.

O diretor de Pesquisas do IBGE, Eduardo Luiz Neto, participou da abertura dos dois dias de evento, e destacou que o webinário é um marco do ingresso do Turismo na área social das pesquisas do IBGE, além de ser uma maneira atual e necessária de disseminar informações. “É importante não só que todos tenham acesso à pesquisa, mas que também haja o debate e a troca de conhecimento. Isso enriquece ainda mais o estudo”, destacou. Eduardo também frisou a importância de se dar continuidade a pesquisa, que deve continuar sendo feita em 2021 e 2022.

 

 

Fonte – Mtur

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta