Divirta-se nas férias conhecendo a biodiversidade amazônica do Bosque da Ciência

Turismo

O mês de julho marca o período de férias escolares. Dentre os principais cartões-postais de Manaus está o Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), onde é possível conhecer de perto a fauna e flora da Amazônia de forma educativa e interativa. O Bosque é uma opção de lazer totalmente gratuita, em que os visitantes podem viver momentos de diversão aliados ao aprendizado sobre a biodiversidade amazônica e a importância da preservação ambiental.

“O Bosque da Ciência é uma opção maravilhosa. O conhecimento faz a diferença nas férias, e só o fato da convivência próxima com a natureza pode proporcionar às crianças bem-estar, diminuindo o nível de estresse e melhorar a saúde física e mental. Além disso, estimula a curiosidade e a criatividade”, ressalta o coordenador do Bosque da Ciência, Jorge Lobato.

No Bosque, os visitantes podem observar de perto vários animais da fauna livre, como as cutias, macacos, aves, várias espécies de tartarugas da Amazônia entre outras. Como também as espécies que vivem nos criadouros científicos do Bosque, como os peixes-bois, ariranhas e jacarés. A variedade da flora também impressiona, desde pequenas bromélias e orquídeas até as árvores gigantes como a tanimbuca e a sumaúma. Juntos, fauna e flora desempenham importante papel para a manutenção da biodiversidade do parque.

Marilis Marinho, que veio aproveitar as férias com seus filhos Maria e José, destaca o benefício de absorver novos conhecimentos observando as espécies existentes no Bosque.“É a nossa primeira vez aqui no Bosque da Ciência. Está sendo uma experiência maravilhosa tirar esse tempinho para curtir as férias e participar desse momento com eles, ver os animaizinhos, os peixes-boi, as tartarugas”. A visitante Cecília Printes complementa, “Vim visitar o Bosque da Ciência, está sendo muito legal, porque aqui tem animais como jacarés e macacos. Está sendo uma experiência muito linda e gratificante”.

Atrativos

Um dos atrativos de fácil acesso aos visitantes é o Lago Amazônico, um espelho d’água seminatural localizado na área mais baixa do Bosque, de onde podem ser observados tartarugas, peixes e outras espécies de fauna aquática, além de uma variedade de espécies de macrófitas aquáticas, plantas que caracterizam o lago. Em sua volta há uma floresta secundária, com ilhas de bambus e palmeiras, de onde pode ser notada a presença de macacos-de-cheiro, pássaros e borboletas, entre outros representantes da fauna e flora do Bosque.

A Casa da Ciência, considerada o museu do Bosque, abriga a exposição permanente “Tramas da Ciência”, responsável por exibir o desenvolvimento da ciência da maior floresta do mundo, a Amazônia. Outros atrativos como o Condomínio das Abelhas e as trilhas educativas tornam a visita ao Bosque ainda mais enriquecedora.

PCE e Visitas Guiadas

O turista que buscar o Bosque neste mês de julho contará com roteiros de visitas guiadas por monitores do Programa Ciência na Escola (PCE). Nas trilhas educativas, os monitores do PCE levam os visitantes pelos diferentes atrativos do Bosque e trabalham com roteiros temáticos, alguns exemplos são: Mudanças Climáticas, Quelônios da Amazônia, Plantas do Bosque e Abelhas Nativas da Amazônia.

Em outros meses, esse serviço tem como público preferencial as escolas, com as férias escolares ele se expande para os outros visitantes do Bosque.

Programação Especial

Além da visita guiada aos atrativos, nesse mês de férias o Bosque contará com algumas atividades em dias específicos. No dia 16 o Bosque sediará “I Save The Snakes Brazil – Manaus”, evento promovido pelo Projeto Suaçuboia em parceria com o Museu da Amazônia (Musa) e a organização internacional Save The Snakes da Califórnia, Estados Unidos. Já no dia 21 o Bosque promoverá o evento “Um dia no Parque”. As informações são da coordenação do Bosque da Ciência e do Programa Ciência na Escola (PCE), detalhes da programação serão divulgados em breve.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe um comentário