Por serem a maioria na profissão as catadoras de recicláveis mostraram força durante a Expocatadores realizada em Brasília

Variedades

Representando aproximadamente 60% dos profissionais da área em atividade no Brasil, as mulheres catadoras de materiais recicláveis ganharam um espaço especial na oitava edição da Expocatadores, realizada entre os dias 12 e 14 de dezembro em Brasília (DF). O estande da mulher catadora, coordenado por Aline Sousa da Silva, do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), trouxe informações sobre saúde e defesa dos direitos da mulher. Além disso, o espaço abrigou uma exposição de fotos com essas profissionais e promoveu um desfile especial.

“É uma forma de destacar o empoderamento da mulher dentro do movimento e mostrar para outras categorias que temos nosso espaço”, explica Aline. “Nós, mulheres, já somos maioria entre os catadores e temos demandas diferentes, porque, além de trabalhar na coleta, na triagem e na reciclagem, temos nosso papel de mães, também”, concluiu.

O estante da mulher catadora atraiu a atenção dos participantes da Expocatadores 2017 com as fotos das profissionais e com a realização de exames médicos (glicemia, pressão), uma parceria com a Associação Médica Brasileira. Além disso, o espaço também distribuiu informações sobre o direito da mulher, fornecidas pela Subsecretaria de Políticas para Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal, e contou com um desfile, organizado pelo Instituto Mix, com catadoras na passarela.

A Expocatadores é um evento anual voltado principalmente para cooperativas e associações de catadores, mas atrai a atenção de outros profissionais e setores interessados na reciclagem de resíduos sólidos e educação ambiental. Em 2017, o encontro focou os debates em três eixos: a gestão de resíduos na agenda mundial e o desafio da preservação do planeta; o papel dos catadores e catadoras na construção de uma agenda de desenvolvimento sustentável para o planeta; e a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil e seu impacto ambiental. O presidente executivo da Abralatas, Renault Castro, apresentou os pontos de vista da Abralatas na cerimônia de abertura do evento.

 

Fonte – Abralatas

Deixe um comentário