Dia Mundial da Água: Mudanças climáticas e Gestão das Águas em Manaus são temas de debate nesta sexta

Variedades

A forma como enxergamos e utilizamos a água tem relação com as mudanças climáticas que ocorrem no planeta? Para refletir e debater sobre estas e outras questões, especialistas, movimentos sociais e organizações da sociedade civil reúnem nesta sexta-feira, 13.03, às 18h, durante o 3º Ciclo de debates preparatório para Fórum Social Pan-Amazônico com o tema “Mudanças e Climáticas e Gestão das Águas”. O evento, que é gratuito e aberto ao público, vem com a temática voltada para o Dia Mundial da Água (22 de março) e será realizado na sede do Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental (SARES), localizado na Av. Leonardo Malcher, nº 339, bairro Aparecida.

O objetivo é aprofundar o conhecimento das causas e das consequências socioambientais do processo de aquecimento global e das mudanças climáticas. Além disso, a proposta é trazer o tema para o contexto local, ressaltando os desafios e contradições do acesso à água em Manaus e a luta em defesa da implementação de políticas de saneamento básico.

Para isso, os convidados são o pesquisador Philip Fearnside, Doutor em Ciências Biológicas; e o padre Sandoval Rocha, professor e cientista social, especialista em Gestão das Águas na Amazônia.

Fearnside promete uma abordagem dos dados apresentados no último Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), criado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente) para sintetizar e divulgar informações científicas sobre as mudanças climáticas. Já o cientista social Sandoval Rocha pretende fazer uma reflexão sobre o Dia Mundial da Água e como funciona a política de saneamento básico e de acesso à água em Manaus, suas contradições e desafios, que seguem a tendência neoliberal de privatização do serviço.

FOSPA

Embora o Fórum Social Pan-Amazônico (FOSPA), previsto para ocorrer entre 22 e 25 de março cidade andina de Mocoa Amazon, em Putumayo, Colômbia, tenha sido adiado, os debates preparatórios continuam como forma de mobilização social.

O FOSPA é um espaço de articulação, ação e reflexões relacionadas à bacia amazônica que atravessa Brasil, Peru, Bolívia, Equador, Colômbia, Venezuela, República Cooperativa da Guiana, Suriname e Guiana (francês) e tem como meta mobilizar agendas das organizações e redes da Amazônia para propostas visíveis em defesa da Amazônia, combate às alterações climáticas e convivência intercultural.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta