Dia mundial da saúde bucal alerta que hábitos simples e saudáveis ajudam a manter sua saúde bucal em dia

Variedades

A saúde bucal é multifacetada e inclui a capacidade de falar, sorrir, saborear, mastigar, engolir e transmitir uma série de emoções através de expressões faciais com confiança. Com o objetivo de incentivar as pessoas a fazerem a conexão entre a saúde bucal e o bem-estar, em 20 de março é celebrado o Dia Mundial da Saúde Bucal. Esse ano, a campanha tem como tema “Diga ahh! Pense na boca, pense na saúde”, proposta pela Federação Mundial de Odontologia.

A cirurgiã-dentista do Hapvida Saúde, Carla Collyer , explica que a boca desempenha importantes funções que repercutem na saúde do organismo como um todo. “Além de exercer papel fundamental na fala, mastigação e respiração, a boca é a maior cavidade do corpo a ter contato direto com o meio ambiente, sendo a porta de entrada para bactérias e outros microrganismos prejudiciais à saúde”, alerta a especialista.
Uma higiene bucal adequada diminui o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários. Por isso, é importante observar que as doenças da boca têm relação direta com a má alimentação, bem como com o fumo e consumo de álcool.

Problemas bucais comuns

A dentista esclarece que as patologias que acometem o trato bucal podem gerar complicações e devem ser tratadas com seriedade. Conheça as principais doenças bucais e como tratá-las:

– Cárie: desintegração do dente provocada pela higiene inadequada, ingestão de doces e carboidratos ou, ainda, por complicações de outras doenças que diminuem a quantidade de saliva na boca. (Ex.: pessoas em tratamento quimioterápico ou radioterápico para o câncer);

– Lesões bucais e aftas: inchaços, manchas ou feridas na boca, língua ou lábios. Podem ser provocadas por herpes labial, candidíase (sapinho) e próteses (dentaduras) mal adaptadas ;

– Mau hálito: higiene bucal inadequada, como falta de escovação adequada e falta do uso do fio dental; ingestão de certos alimentos; uso de tabaco e produtos alcoólicos; boca seca (causada por certos medicamentos, distúrbios ou por menor produção de saliva durante o sono); doenças sistêmicas como câncer, diabetes, problemas com o fígado e rins. Além desses fatores, a língua possui diversas papilas gustativas entre as quais se formam criptas, isto é, saquinhos que retêm resíduos de alimentos, células descamadas que começam a fermentar, formando uma placa bacteriana esbranquiçada que aparece no fundo da língua, também chamada ‘saburra lingual’, principal causa do mau hálito.

– Gengivite: inflamação da gengiva provocada pela placa bacteriana, devido a má higiene bucal;

– Placa bacteriana: é o conjunto de bactérias que colonizam a cavidade bucal. A placa bacteriana fixa-se principalmente nos locais de difícil limpeza, como a região entre a gengiva e os dentes ou a superfície dos dentes de trás, provocando cáries e formação de tártaro;

– Tártaro: é o endurecimento da placa bacteriana na superfície dos dentes.

Prevenção

1. Escolha a escova correta: de preferência às escovas de dentes com cerdas macias de pontas arredondadas,pois elas limpam o dente sem desgastar a superfície;

2. Escove os dentes e use o fio dental após cada refeição: este hábito evita a fermentação dos alimentos da boca, o que causa cárie, mau hálito, entre outros problemas;

3. Escove os dentes antes de dormir: esta é a escovação mais importante do dia, pois durante o sono a produção de saliva diminui, propiciando uma proliferação muito maior de bactérias;

4. Tenha uma alimentação saudável: evite alimentos ricos em açúcares, como doces e refrigerantes, dê preferência ao consumo de frutas e legumes;

5. Troque a escova de dentes a cada 3 meses: ao notar que as cerdas estão desgastadas é hora de fazer a troca para não comprometer a eficácia da escovação;

6. Escove a língua: é essencial escovar a língua sempre que escovar os dentes, para evitar o acúmulo de resíduos de alimentos;

7. Visite o dentista regularmente: faça uma visita ao dentista a cada 6 meses. Somente um profissional irá verificar se existe a necessidade de tratamentos;

Campanha

“Diga ahh!” é uma frase comumente usada por cirurgiões-dentistas durante o check-up e convida o paciente a abrir a boca para o exame, trazendo a noção da boca como espelho para o corpo. A campanha objetiva educar a população para que entenda que a saúde bucal é crucial na manutenção da saúde integral e na qualidade de vida. Reafirma também em seu comunicado que as entidades de odontologia ligadas à FDI, como a Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), devem reforçar a ligação de certas doenças bucais com doenças como diabetes, cardiopatias, doenças respiratórias e alguns tipos de câncer, conscientizar sobre os fatores de risco e promover bons hábitos de higiene oral.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta