Ação Social Integrada do PIM atende mais quatro instituições de Manaus com 14 toneladas de alimentos

Variedades

“Depois de distribuir 50 toneladas de alimentos, conscientes de que este é um gesto vital para milhares de pessoas, estamos aqui para ampliar a corrente da Solidariedade”, diz Wilson Périco, presidente do CIEAM. Para ele, este sentimento, transformado em atitudes, tomou conta de nossa cidade. “Solidariedade é percepção do outro, num momento de dor, fome e medo. Isso só faz crescer valores e sentimentos de quem, voluntariamente, se dedica a estender a mão para quem mais sofre”.

A Ação Social Integrada do Polo Industrial de Manaus encerra mais uma semana de atividades com mais uma entrega, após doar 50 toneladas de alimentos para a Academia Amazonense de Música (AAM) e Cáritas Arquidiocesana, foi a vez de nesta sexta-feira, 22, mais quatro instituições filantrópicas receberem as cestas básicas arrecadadas entre as empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM). Foram as IDPB – Igreja de Deus Pentecoste do Brasil, Associação Aliança Misericórdia, ADRA – Centro Ajuda Misericórdia e Centro Social Jorge Cunha, localizadas entre os bairros de Educandos, Cachoeirinha e Coroado, em Manaus, que juntas, receberam 14 toneladas de alimentos.

“Começamos com a Arquidiocese, unidos à Organização Cáritas, uma entidade internacional de Solidariedade”, afirma Antonio Silva, presidente da FIEAM. Segundo o dirigente, começar com a Arquidiocese ajudou a localizar as comunidades em extrema vulnerabilidade social. “Depois, com a entidade dos artistas, notadamente na área dos músicos, distribuímos alimentos e sentimentos de partilha neste momento de tantas dificuldades”. De tudo isso, sobra a certeza de que, quando tudo passar, nos descobriremos pessoas melhores, atentos e conscientes de que a vida, de verdade, passa pela experiência da interatividade fraterna a que damos o nome de Solidariedade, disse Antonio Silva.

Líderes chamam voluntários

“Vamos avançar, CIEAM, FIEAM, ELETROS e ABRACICLO, entidades que representam as empresas, a maior parte delas, do Polo Industrial de Manaus”, continuou Jorge Nascimento Júnior, revelando uma descoberta: entregar cestas é um exercício de extrema nobreza e emergência, além de garantia fraterna de manutenção da ordem social. Agora, continuou o dirigente, “queremos compartilhar essa incrível experiência. Estamos convidando os colaboradores mais diferenciados financeiramente do Polo Industrial de Manaus, para ingressar nessa jornada da Indústria do Bem. Colaboradores, fornecedores, voluntários e cidadãos ligados ao Setor Produtivo da Indústria, e todos aqueles que se comovem com a necessidade humana: todos estão convidados a fazer a experiência da partilha e descobrir que o ser humano se humaniza no mesmo sentido solidário que conduziu aqueles que se empenharam no desafio de ajudar a fome de quem está precisando se alimentar”.

Coube a Marcos Fermanian, da ABRACICLO, assegurar a atualização da Campanha: “Nesse momento ainda em nome do COMITÊ INDÚSTRIA ZFM COVID-19, registramos nossos agradecimentos e contentamento pela participação, apoio e sintonia dos novos doadores nesta jornada da SOLIDARIEDADE. Estamos convencidos que nossa Responsabilidade Social, mais uma vez, se faz presente no amparo e promoção das pessoas com quem trabalhamos, suas famílias e demais pessoas atingidas pelo sofrimento neste Estado que nos acolheu.”

 

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta