Como evitar acidentes ortopédicos em crianças em tempos de pandemia

Variedades

Com o isolamento social por causa da pandemia de covid-19, médicos alertam para o cuidado com acidentes domésticos. Segundo a Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé), nesse período, é natural que as pessoas procurem atividades dentro de casa para ocupar o tempo, como fazer pequenas reformas e arrumações, além de praticar atividades físicas e aderir a brincadeiras da internet para se distrair.

A pandemia da Covid-19 fez com que muitas crianças e adolescentes ficassem, em tempo integral, em suas casas, o que exige muita atenção na proteção e segurança por parte dos responsáveis, pois, normalmente, eles têm muita energia e querem sempre explorar o ambiente onde vivem ou em que estão, mas sem os cuidados necessários, isso pode implicar em lesões ortopédicas graves.

De acordo com a ortopedista pediátrica do Hapvida Saúde, Tiane Dias, com as crianças em casa é preciso redobrar a atenção quanto a alguns cômodos da casa para que todos possam permanecer protegidos. “Mantê-los sempre à vista é importante, mas não dá para observá-los em tempo integral e um descuido de minutos pode ocasionar graves acidentes. Por isso, transformar a casa em um lugar mais seguro é uma maneira eficiente de evitar acidentes domésticos”, afirma a médica.

Para começar essa mudança é essencial entender que cada cômodo tem seus potenciais na geração de acidentes, tais como:

• Cozinha: é recomendado que objetos cortantes, objetos quentes e produtos químicos sejam deixados fora do alcance das crianças, além de ser necessário ter um cuidado extra com o fogão, principalmente quando estiver com forno ligado ou chamas acesas. Deixe sempre as alças das panelas viradas para dentro do fogão e se possível instale uma grade de proteção na porta da cozinha para evitar a passagem dos pequenos para este espaço.

• Móveis: devem ser protegidos, inclusive as quinas, e devem ser bem fixados no chão ou na parede, pois caso tenha algum acidente, esses mesmos móveis podem virar em cima das crianças. As camas devem ter altura adequada e os berços precisam ter grades de proteção.

• Banheiro: Nunca deixar as crianças pequenas sozinhas em banheiro com box de vidro, pois pode quebrar durante o fechamento ou aberturas da porta. A orientação é para que elas sempre usem o banheiro com a porta do box aberta. Assim como não os deixar subir nos vasos sanitários, pois o mesmo pode quebrar e ocasionar lesões graves.

• Janelas e sacadas: devem ser mantidas fechadas e teladas, as crianças são muito curiosas e têm a tendência de se debruçar sobre as janelas, o que pode gerar queda e lesões severas pelo corpo.

• Escadas: as crianças pequenas e bebês não têm a noção do perigo de descer ou subir as escadas, estas devem ser bloqueadas/ isoladas com grades de proteção no topo e na base para evitar que elas subam ou desçam sozinhas.

Caso ocorra algum acidente, apesar das medidas de prevenção, os pais devem observar a gravidade da lesão. Se a criança apresentar sinais de fratura (dor intensa, edema importante, deformidade nos membros), sangramento e vômito, cubra os ferimentos com panos limpos e leve-os imediatamente até uma emergência mais próxima de sua residência.

 

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta