Equatorial Pará orienta como economizar energia nos meses mais quentes do ano

Variedades

Os paraenses ainda vivem o chamado verão amazônico, período em que são registradas as temperaturas mais quentes do ano, entre os meses de julho a outubro. Aliado a isso, o período seco contribui para o aumento da sensação térmica, que pode chegar a 38°. Nas residências, os banhos passam a ser mais demorados, a geladeira é aberta com mais frequência, e o uso de ventiladores e ar condicionado vira uma rotina. Mas, a utilização desses equipamentos sem os devidos cuidados pode representar um aumento significativo na conta de luz.

Uma dica importante é observar os selos Procel dos aparelhos. Os avaliados com selo A são mais eficientes e consomem menos energia. Também é necessário observar o consumo do KwH, pois quanto menor o número, melhor a economia. Outro ponto importante é que no verão, alguns equipamentos sofrem interferência direta do calor durante o funcionamento, como é o caso dos que trabalham com refrigeração. Como no verão, a temperatura ambiente é maior, eles gastam mais energia para funcionar.

Para o líder de Eficiência Energética da Equatorial Energia Pará, Willian Mello, os bons hábitos de consumo contribuem para a economia. “Diante do cenário que estamos vivendo, de altas temperaturas, o mais inteligente é utilizar os aparelhos de maneira correta gastando o mínimo. Por exemplo, a geladeira, que é um dos itens que mais consomem energia principalmente por conta do ‘abre e fecha’. Evitar esses e outros hábitos simples já fazem uma grande diferença no valor da conta”, destaca o líder.

Um dos vilões do consumo de energia é o ar condicionado. A dica é escolher a temperatura certa e certificar-se de que todas as portas e janelas do ambiente estão fechadas. O recomendado é regular a temperatura para 23ºC no verão e evitar que o ar frio escape do ambiente reduz o consumo do equipamento.

Confira outras dicas para economizar no verão:

– Fique atento a borracha de vedação da porta da geladeira. A cada seis meses precisa ser checada e substituída se necessário. Mantenha a geladeira em local bem ventilado, não encostada na parede ou móveis, longe do sol e de fontes de calor, como os fogões;

– Nunca utilize a parte de trás da geladeira para secar roupas e nem coloque alimentos quentes na parte interna;

– A iluminação é outro ponto importante que deve ser levado em conta para reduzir o consumo. O ideal é substituir as lâmpadas incandescentes ou as fluorescentes pelos modelos a LED, que são inicialmente mais caras, mas muito mais econômicas. A redução no consumo com essa opção pode atingir até 80%, com iluminação mais eficiente;

– Mantenha os ambientes o mais arejado possível. Abra cortinas e janelas para ajudar na ventilação e reduzir a necessidade de ar condicionado e ventiladores, além de ser ótimo para a saúde manter o ar renovado, evitando a proliferação de vírus;

– Dê preferência aos modelos de ar condicionado inverter. Este sistema oferece maior eficiência, com o ajuste do compressor conforme a necessidade.

– Manter os filtros de ar limpos também é uma ótima iniciativa de economia, pois assim o motor não se esforça mais do que o ideal;

– O uso de chuveiro elétrico deve ser na função verão e nos momentos mais quentes do dia, utilizar no modo desligado;

– A ligação elétrica da bomba d’água precisa ser feita por profissional de confiança, pois instalações malfeitas acarretam fuga de corrente e aumento de consumo. O ideal é também armazenar o máximo de água na caixa d’água para não precisar ligar a bomba mais vezes;

– Procure acumular toda a roupa para lavar e passar uma vez por semana, obedecendo a carga máxima de roupa por lavagem.

 

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta