Motociclistas no Amazonas, lançam campanha Nacional de Combate ao Cerol

Variedades

Com um intuito de alerta para uma população amazonense dos perigos causados ​​pelo uso de cerol e da linha chilena, motociclistas do Amazonas lançam nesta quinta (20), uma campanha “Frente Nacional de Combate ao Cerol”.

O evento acontecerá com uma motociata que sairá do Posto Shell, na Avenida do Turismo – Ao lado do Burger King, a 20 horas e seguirá até o Teatro Amazonas – Praça São Sebastião, no centro de Manaus.

A iniciativa foi criada na capital amazonense pelo Moto Clube Harleys do Amazonas, e contara com a participação dos Moto Clubes As Amazonas MC, Animal MC, entre outros Moto Clubes e Moto Grupos.

Sarah Furtado, que é uma das organizadoras do evento e também participante do Moto Clube Harleys do Amazonas, deu uma pequena entrevista ao Moto no Giro, falando sobre a idealização e o que é uma campanha da Frente Nacional de Combate ao Cerol.

Já existe também um abaixo assinado com o intuito de que seja sancionada a Lei que proíbe o uso da linha Chilena e cerol, no Amazonas. Para assinar basta clicar no link:

Perigos à vida

Nos meses de julho e agosto aumenta-se os números de crianças e adultos nas ruas soltando papagaios “pipas”. No entanto, essa paixão não tem limite de idade. Crianças, jovens e adultos aderem a prática de soltar pipas. Porém, há de se tomar cuidados para que isso não cause danos à vida de ninguém.

Com um cortar de cortar como linhas dos adversários nos duelos, muitos praticantes recorrem ao uso do cerol e da linha chilena. Essa última é caminhar em escala industrial e altamente cortante. Portanto, é importante não esquecer do mal que podem causar à própria vida e à vida de outros.

Estatísticas

Você estava procurando estatísticas de acidentes com cerol? Infelizmente ainda não temos muitas, mas se quiser nos enviar qualquer dado ficaremos muito gratos pela gentileza.

Temos estes dados antigos:

1 – Dados transmitidos pela fundação Kite Club brasileiro informam que 10 pessoas morrem por ano no Brasil, acidental de ferimentos provocados pela linha revestida com vidro moído. Um corte na veia jugular pode causar a morte de uma pessoa em poucos minutos.

2 – Segundo dados colhidos pela ABRAM (Associação Brasileira de Motociclistas), no Brasil são mais de 100 acidentes por ano, sendo que 50% causam ferimentos graves, e 25% fatais. Estimamos que em dados atuais os acidentes anuais passam de 500 mantendo a mesma proporção acima.

3 – Segundo levantamento pelo Moto in Giro.com, foram 34 acidentes com cerol de 2019 a julho de 2020 na cidade de Manaus.

Explicação para não se encontrar estatísticas sobre acidentes com cerol e linhas cortantes:

Não existem ferramentas de notificação eficiente. Não existe obrigatoriedade em notificar acidentes com linhas cortantes.

Qual seria a nossa sugestão? Vamos lá!

No Brasil temos ferramentas de notificação de violência domestica muito eficiente. O que precisamos é que seja criado algo parecido! Contamos com a boa vontade dos legisladores!

Só assim teremos estatísticas eficientes e reais deste grande problema que assola o nosso Brasil.

Fonte – Motoingiro

Foto – Ascom

Deixe uma resposta