Municípios devem participar do Projeto Virada Ambiental plantando mudas nativas

Variedades

Na edição 2020 do Projeto Virada Ambiental, os Municípios brasileiros são convidados a participar plantando mudas de árvores nativas. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulga a iniciativa para gestores municipais de todo o país com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância do plantio para a conservação da biodiversidade.

O Município interessado em participar deve se comprometer com o plantio orientado de mudas de árvores durante o mês de novembro. A primeira edição do projeto foi voltada aos Municípios de Goiás, onde surgiu a proposta. Agora, a meta é torná-la nacional, levando a iniciativa para pelo menos um Município de cada Estado.

A área técnica de Meio Ambiente da CNM destaca que o projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na busca da implementação da Agenda 2030 e que a atividade pode trazer muitos benefícios para os Municípios e os munícipes. “O plantio de espécies nativas é uma prática importante para a preservação da biodiversidade e contribui no resgate dos serviços ambientais locais, como a manutenção dos cursos d’água para abastecimento da população, melhoria do microclima, entre outros”, pontua a analista da área, Sofia Zagallo. Além disso, as áreas verdes são espaços importantes para o lazer e o bem-estar da população.

Como participar

A Semana da Virada Ambiental ocorrerá de 22 a 28 de novembro. Para participar é muito simples, o gestor municipal deve assinar um termo de adesão ao projeto para demonstrar o interesse e enviá-lo para o email: tulio@agm-go.org.br. Em seguida vem a etapa de preparação das áreas e o plantio das mudas.

A CNM orienta que devem ser escolhidas mudas de plantas nativas do bioma em que o Município se encontra. Por fim, os participantes apresentam os documentos comprobatórios como fotos do plantio, vídeos ou notas publicitárias, e o certificado de compra ou doação de mudas.

Nos últimos meses, com a pandemia da Covid-19 e o distanciamento social, houve aumento na percepção das pessoas sobre a importância do contato com o meio ambiente. Por isso, é relevante que os Municípios possuam áreas verdes disponíveis que atendam ao crescimento da demanda em razão da necessidade da população de maior contato com a natureza quando as medidas de isolamento social forem diminuídas.

Parcerias

A CNM é uma entidade parceira na divulgação da iniciativa junto aos Municípios do país. Idealizado pela Universidade Federal de Goiás, o projeto tem como colaboradores a Associação Goiana de Municípios (AGM), a Federação Goiana de Municípios (FGM), a Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma) e a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão, Rural e Pesquisa Agropecuária do Estado de Goiás (Emater). Outras instituições públicas, governamentais e da sociedade civil, ligadas ao meio ambiente, ao ensino e à pesquisa, além das prefeituras que aderiram à proposta, também apoiam o Virada Ambiental.

Entre elas, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e o Saneamento de Goiás (Saneago), a Associação Goiania de Engenheiros Ambientais (Ageamb). Ainda fazem parte do apoio à iniciativa a Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (CMARH/Alego), a Receita Federal, a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás (Seapa) e a União de Vereadores do Estado de Goiás (Uvego).

 

Fonte – CNM

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta