Embrapa Amazônia Ocidental recebe novos bolsistas de iniciação científica

Variedades

Resultado de um processo de seleção, a Embrapa Amazônia Ocidental está recebendo 39 bolsistas dentro do seu Programa de Iniciação Científica para o desenvolvimento de projetos e pesquisa no período 2020-2021. Os bolsistas foram selecionados por meio de edital público e no período serão orientados por pesquisadores e analistas da Embrapa Amazônia Ocidental e ao final do período apresentam relatório com os resultados da pesquisa realizada.

As bolsas de iniciação científica são viabilizadas a partir da parceria com o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Para Everton Cordeiro, chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, essas parcerias com o CNPq e a Fapeam são essenciais para manutenção e para o desenvolvimento do programa. “O programa de iniciação é importante tanto para a Embrapa, pois contribui para o andamento das nossas pesquisas, como para toda a sociedade, uma vez que está ajudando na formação de uma nova geração de pesquisadores para o Amazonas”.

Para recepcionar os novos bolsistas, foi organizado um seminário de boas-vindas, realizado em sistema de webconferência, nos dias 21 e 22 de setembro. Coordenado pelo Comitê Interno de Bolsistas e Estagiários (Cibe), o objetivo do evento foi orientar os bolsistas sobre o programa e sobre como podem desenvolver adequadamente suas atividades com ética e segurança. Segundo Claudia Majolo, presidente do Cibe, no seminário foram repassadas diversas informações sobre a Embrapa, normas e obrigações para os bolsistas, bem como orientações sobre atividades presenciais e digitais, já que ainda estamos vivendo nesse período da pandemia da Covid-19.

 

 

Fonte – Embrapa Amazônia Ocidental

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta