Pesquisadoras do AM lançam obra sobre Vulnerabilidades socioeconômicas das regiões brasileiras e da Região Metropolitana de Manaus

Variedades

Seis mulheres pesquisadoras na área de Ciências Econômicas se debruçaram, durante um ano, sobre dados a respeito das vulnerabilidades sócio-econômicas de cada uma das cinco regiões brasileiras, feito a partir de três bases de dados – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Organização das Nações Unidas (ONU). O resultado é a obra intitulada: “Riqueza, Desigualdade e Pobreza no Brasil: Aspectos Socioeconômicos das Regiões Brasileiras”, que será lançado em evento online na próxima segunda-feira, 28.09.20, às 16h, durante live realizada no canal do Youtube do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM).

O livro é composto por cinco trabalhos oriundos de pesquisas desenvolvidas através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), referente ao edital 2019/2020.

Os trabalhos foram desenvolvidos pelas acadêmicas do Curso de Graduação em Ciências Econômicas: Ana Beatriz Martins de Souza, Francilene da Silva Franco, Jackelyne Evellyn de Sales Assunção, Laiza Eduarda Santos Carvalho da Silva e Taisa Morais Rolim. A organização e revisão coube à professora Dra. Michele Lins Aracaty e Silva, conselheira do Corecon-AM.

Os trabalhos abrangeram as cinco macrorregiões econômicas brasileiras Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste) e foram motivados após a leitura do livro “Geografia da Fome”, lançado em 1946, por Josué Apolônio de Castro, mais conhecido por Josué de Castro. De acordo com a professora, na obra, partindo da análise da fome como tema central, o autor alerta para outros problemas: pobreza, extrema pobreza, miséria, questão ecológica, desigualdades sociais e reforma agrária.

“O livro ‘Geografia da Fome’ constitui-se por ser uma obra rica em detalhes e que alertou o mundo e o Brasil para a problemática da fome, não considerada apenas no seu aspecto biológico, mas também em relação aos aspectos econômicos, políticos, geográficos e sociais, não limitando-se a apresentar a realizar um diagnóstico, mas fazendo frente à luta pela erradicação deste problema à nível mundial”, explica a organizadora, professora Dra. Michele Lins Aracaty e Silva.

A proposta é semelhante à da obra que será lançada: em todos os artigos há a discussão sobre aspectos referentes à Fome e à Vulnerabilidade Social, não apenas como uma questão econômica. Isso porque traz uma gama de indicadores socioeconômicos analisados: Índice de Vulnerabilidade Social – IVS, Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – IDH, Renda Per Capita, Índice de Gini, Pobreza, Extrema Pobreza, Fome, Taxa de Prosperidade Social, Insegurança Alimentar, Taxa de Desocupação e Dependência dos Programas de Transferência de Renda.

Cada capítulo é assinado por uma acadêmica e sua orientadora e corresponde a uma pesquisa que teve duração de 12 meses e contem estrutura completa e independente contendo Resumo, Introdução, Revisão da Literatura, Aspectos Metodológicos, Análise de Dados e Resultados, Conclusões e Recomendações, seguido das referências que foram utilizadas para a construção do texto. “Dessa forma, cada capítulo apresenta-se independente, mas de certa forma interligado, pois juntos farão uma análise de todas as regiões brasileiras”, explica Michele Lins.

A professora autora destaca ainda que a obra traz um artigo que concentra a análise sobre a Região Metropolitana da Manaus (RMM), dada a sua importância e especificidade.

 

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta