Universidades brasileiras buscam tornar seus campi mais sustentáveis

Variedades

Onde se localiza o terreno, edifícios e a infraestrutura de uma universidade é chamado de campus. São espaços que funcionam como cidades e gerenciam o dia a dia de estudantes, professores, funcionários e toda comunidade que os frequenta. Como as universidades brasileiras têm gerenciado o planejamento urbano dos seus campi será tema de um workshop on-line nos dias 1º e 2 de outubro. O quarto National Workshop on UI GreenMetric for Brazilian Universities, recebe inscrições até dia 30 de setembro neste site.

Ele é organizado pela Unicamp e a UI GreenMetric, uma iniciativa da Universidade da Indonésia que faz um ranqueamento a partir de indicadores de sustentabilidade para avaliar universidades no mundo. O GreenMetric é o primeiro e, atualmente, único ranking no mundo a mensurar a questão ambiental.

As universidades são avaliadas pelas melhores práticas e programas sustentáveis em seus campi, considerando seis indicadores: áreas verdes, consumo de energia, gestão de resíduos, tratamento de água, mobilidade e educação ambiental. A proposta é trazer um resultado online das condições e políticas de campus sustentáveis das universidades participantes, de forma a integrá-las e promover mais possibilidades de ações sustentáveis.

No último levantamento publicado no ano passado, o GreenMetric classificou a USP em 18º lugar entre 780 instituições de ensino superior do mundo e a primeira entre as universidades brasileiras.

E a experiência da Universidade para tornar seus sete campi mais sustentáveis nas cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, São Carlos, Piracicaba, Pirassununga, Lorena e Bauru poderá ser conferida durante o workshop. O superintendente de Gestão Ambiental da USP e e coordenador nacional da Rede de Universidades Brasileiras no Ranqueamento UI GreenMetric, professor Tercio Ambrizzi, será um dos palestrantes.

Na programação, estão previstas discussões sobre gestão de meio ambiente, infraestrutura, energia, mudanças climáticas e resíduos nas universidades brasileiras. Para conferir a programação completa, acesse aqui. A inscrição é gratuita e aberta aos interessados.

Excepcionalmente neste ano, o workshop será de forma virtual. Ainda assim, haverão palestras sobre as melhoras práticas das universidades brasileiras ranqueadas, submissão de resumos e publicação nos anais no evento.

Outras informações: 

 

 

Fonte – USP

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta