Uso correto da geladeira pode representar grande economia na conta de luz

Variedades

A geladeira é um dos eletrodomésticos mais utilizados nas residências. Por isso, é também responsável por cerca de 30% do consumo mensal de energia, caso não seja utilizada da forma correta. Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontam que o consumo médio de uma geladeira nova de 280 litros, por exemplo, é de 25 kWh por mês. Para um modelo de 360 litros, o gasto é de 31,5 kWh. Entretanto, as geladeiras antigas podem chegar a exigir um gasto de 150 kWh para permanecer em funcionamento.

Mas algumas mudanças de hábito e pequenas atitudes podem reduzir o impacto no orçamento e ainda manter a eficiência da geladeira. O primeiro cuidado é no momento da compra. É importante ficar atento ao selo que geralmente é colado na porta. O adesivo indica a eficiência energética do equipamento, que é medida pelo INMETRO. A classificação A é a mais econômica e a E é a menos econômica. Para ter uma ideia, a classificação D consome cerca de 30% a mais do que a classificação A.

DESLIGAR A GELADEIRA DURANTE A NOITE NÃO AJUDA A ECONOMIZAR – Um hábito comum e que precisa ser desmistificado é o ato de desligar o equipamento durante a noite por acreditar que assim vai reduzir o consumo. Mas o resultado é totalmente ao contrário do que o consumidor deseja, pois ao invés de economizar energia, o aparelho vai gastar ainda mais quando o motor voltar a funcionar para chegar ao nível de estabilidade de funcionamento.

Para o líder de eficiência energética da Equatorial Energia Pará, Willian Melo, é importante também ficar atento a potência da geladeira, pois ela também tem impacto no consumo de energia. “O que determina quanto um aparelho irá consumir é a sua potência. Por isso é importante observar essa informação no momento da compra do eletrodoméstico e nos hábitos de utilização”, explica.

Vale a pena ficar atento às dicas para economizar na conta de luz com o uso da geladeira:

– Instale o equipamento longe de zonas de calor, como o local onde ficam o forno e o fogão;

– Regule o termostato de acordo com o clima da região. Se estiver frio, pode permanecer no nível 1 ou 2. As temperaturas mais baixas, que gastam mais energia, devem ficar para os dias de calor;

– Abra a porta da geladeira o mínimo de vezes, pois a cada vez que é aberta, o motor reinicia;

– Não guarde alimentos quentes dentro da geladeira. O calor interno faz com que ela acelere o funcionamento para se manter gelada, o que aumenta o consumo;

– Fique de olho na borracha de vedação. Quando a borracha está desgastada, é comum ocorrer vazamentos de ar, aumentando o consumo. Uma dica é fazer o teste do papel. Coloque uma folha entre a porta e a borracha e feche. Puxe o papel. Se sair facilmente é sinal de que a borracha está em mal estado. Faça o teste na parte superior, inferior e na lateral;

– Jamais coloque roupas para secar na parte de trás da geladeira, pois isso força o motor e faz com que ela consuma mais energia, além de elevar o risco de choques no contato das peças molhadas com a grade.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta