Concessão de aeroportos no Norte do país impulsionará turismo na região

Variedades

O governo federal concedeu nesta semana sete aeroportos da região Norte do país para a iniciativa privada. Após a assinatura do contrato, os terminais de Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC) e Boa Vista (RR) ficarão a cargo da francesa Vince Airport, que já opera o aeroporto de Salvador (BA). Ao todo, a empresa investirá R$ 1,5 bilhão em melhorias na infraestrutura dos locais, que serão fundamentais para a retomada do turismo no pós-pandemia.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a melhoria nos aeroportos do país impactará positivamente o segmento turístico, tornando os locais mais confortáveis aos turistas. “Nossos aeroportos são um dos principais cartões de visita dos destinos nacionais. Com boa infraestrutura, conforto e bom atendimento cativaremos muito mais os nossos milhões de viajantes e ampliaremos ainda mais o acesso destes turistas às belezas da região Norte”, disse.

O montante investido pela empresa resultará em pontes de embarque, ampliação de terminal de passageiro, aumento de capacidade, aumento de pátio, táxi, conectividade dos estados, além de toda uma cadeia turística, como destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. “Aumentar a conectividade significa aumentar a quantidade de voos, oferta de assentos, disponibilidade de mais horários e melhores preços e tarifas. Nós vamos trazer para cá o turismo de negócios e ecológico, e o mundo inteiro vai conhecer o norte do Brasil”.

TURISMO – A importância do Bloco Norte se traduz na sua vocação econômica voltada ao turismo ecológico, turismo de negócios, táxi aéreo e transporte de cargas para a exportação. Além disso, a região serve como base de apoio aos municípios vizinhos, contribuindo para a integração regional e nacional.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, em abril, foram leiloados 22 terminais aéreos agrupados em três blocos, Central, Norte e Sul. Com isso, ficaram garantidos os investimentos de R$ 6,1 bilhões previstos, sendo R$ 2,85 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,48 bilhão no Norte. A arrecadação total em outorgas chegou a R$ 3,3 bilhões.

 

Fonte – Mtur

Foto – Divulgação

Deixe um comentário