Projeto ‘O Pará Virou Moda’ tem programação em shopping em Ananindeua

Variedades

Na noite desta sexta-feira, 22, o projeto “O Pará Virou Moda” fará a apresentação de um desfile de moda shopping Metrópole Ananindeua. Será mostrado uma coleção de biojoias e acessórios que representam o artesanato amazônico, feitas a partir de materiais sustentáveis, com design inovador e roupas produzidas a partir de uniformes que seriam incinerados de eletricistas.

A inciativa tem um viés altamente sustentável e busca utilizar métodos de produção que minimizem os impactos ambientais e, assim, contribuir para a redução do desperdício de energia, água e produtos químicos. Para o evento, foram escolhidos dez modelos de Ananindeua com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SEDEC/Ananindeua. Esses modelos receberam uma capacitação com aulas de passarela para que pudessem desfilar no dia com técnicas profissionais.

A Equatorial Pará é patrocinadora oficial do projeto e conta com o apoio da Fábrica Esperança e SEDEC/Ananindeua. A produção das roupas e acessórios foram feitas em oficinas ministradas pelo estilista internacional Tony Palha, com egressos do sistema penitenciário e mulheres vítimas da violência doméstica. Os tecidos foram doados pelos eletricistas colaboradores das empresas Dínamo e Endicon, que prestam serviço para a Equatorial Pará.

“Este desfile é um momento marcante para os nossos empreendedores. Desde maio, a Prefeitura mantém uma feira de artesanato no shopping com o objetivo de fomentar essa produção autoral e gerar renda. Além disso, vamos apresentar peças de roupas customizadas por mulheres atendidas pelos CRAS que se qualificaram como costureiras por meio de um projeto que é fruto de parceria”, ressalta o prefeito de Ananindeua, Daniel Santos.

A analista de responsabilidade social da Equatorial Pará, Michelle Miranda, ressalta que o Pará Virou Moda surge com a necessidade de engajar atitudes que estão ligadas ao consumo eficiente. “Isso tudo precisa funcionar junto a um processo educativo para que cada vez mais pessoas tenham uma consciência sustentável. Sentimos muito orgulho em poder proporcionar trabalho e gerar renda a cada uma dessas pessoas e agora poder expor tudo o que foi feito”, explica Michelle.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe um comentário