Equatorial Pará alerta para perigos na rede elétrica em período de queimadas

Variedades

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Pará registrou o pior índice de queimadas do Brasil, no período de janeiro a outubro de 2023. Por isso, a Equatorial Pará reúne dicas para que seus clientes saibam quais cuidados devem ser adotados com a rede elétrica em caso de queimadas.

A queimada próxima da rede elétrica danifica as estruturas e cabos condutores, prejudicando o fornecimento de energia para os clientes da região. Além disso, um dos grandes perigos é que, ao serem partidos, os cabos podem continuar energizados e gerar curtos-circuitos ou descarga elétrica caso ocorra o toque.

Também é possível que o cabo partido aumente o incêndio ou crie um novo foco e é necessário lembrar que nem todos os tipos de chama devem ser apagadas com água, por isso, a principal dica é que, em caso de incêndio, deve-se acionar os bombeiros e, em caso de falta de energia, posteriormente, a Equatorial Pará.

Vale ressaltar que provocar queimadas, tanto em área rural quanto urbana, é crime passível de 1 a 4 anos de reclusão, além de gerar multa para quem realizar esse tipo de prática. Se atingir a rede elétrica, o fogo pode chegar a vários metros de fios energizados, o que pode aumentar consideravelmente o tempo do fornecimento de energia elétrica interrompido.

Segundo Eder Carvalho, Executivo de Segurança da Equatorial Pará, é muito importante que os clientes contribuam para a segurança.

“Principalmente neste período em que as queimadas aumentam, os consumidores podem e devem denunciar focos de incêndio, além contatar imediatamente os bombeiros e, no caso de ocorrências com a rede elétrica, a Equatorial Pará. Também é recomendado que jamais interfiram nesse cenário, pois oferece risco à vida”, destaca Eder.

Confira mais dicas para evitar acidentes com queimadas:

• Não jogar pontas de cigarro próximas às vegetações ou às margens de rodovias;

• Não queimar lixos em qualquer cenário

• Não acender fogueiras, principalmente próximas à rede elétrica e/ou vegetações.

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

 

Deixe um comentário