Alagoas vai receber seminário de turismo em unidades de conservação

Variedades

Falta menos de uma semana para o II Seminário Nacional de Governança para o Turismo: desafio para o desenvolvimento sustentável nos Municípios, que nesta edição vai debater o potencial turístico das Unidades de Conservação (UCs). O evento será realizado entre os dias 10 e 12 outubro no Salinas Resort de Maragogi, em Alagoas.

Até sexta-feira, 4 de outubro, a Confederação Nacional de Municípios (CNM), responsável pela organização com a Prefeitura de Maragogi e a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM), tinha registradas 300 inscrições. Entre os participantes, prefeitos e prefeitas, vice-prefeitos e vice-prefeitas, secretários e secretárias, parlamentares estaduais e federais, além de técnicos e servidores municipais.

Com uma programação política e técnica abrangente, o Seminário vai possibilitar a articulação entre diferentes instâncias de governo e setores envolvidos com o turismo em UCs. Para a cerimônia de lançamento, estão confirmadas as presenças do presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto, e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Homero Cerqueira.

Discussões técnicas

Eles estarão acompanhados de representantes da CNM, da OCBPM e de Maragogi, além dos secretários de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, e de Meio Ambiente de Alagoas, Fernando Pereira. Brito integra ainda a primeira mesa de debates, com o tema Políticas públicas integradas para governança do turismo em Unidades de Conservação.

Os debates que vão ocorrer na quinta-feira à tarde e na sexta-feira, durante todo o dia, têm como foco a troca de conhecimento e de experiências dos mais de 1.700 Municípios brasileiros com UCs em seus territórios. Para isso, serão apresentadas boas práticas das prefeituras e secretarias municipais. É o caso de Tamandaré, em Pernambuco, que faz parte da extensa Área de Proteção Ambiental da Costa dos Corais e divide, com Rio Formoso, a Reserva Biológica de Saltinho. E de Jijoca, no Ceará, onde está localizado o Parque Nacional de Jericoacoara.

A CNM lembra que, apesar de as inscrições para o evento serem gratuitas, os custos com a viagem são de responsabilidade dos participantes. Nesta semana, o prefeito Carlos Henrique Vasconcelos, de Porto de Pedras, a 20 km de Maragogi, esteve na sede da Confederação e lembrou que, por ser muito turística, a região tem alta demanda por hospedagem. Portanto, os interessados devem definir os detalhes o quanto antes. Ele também fez um convite aos gestores que aproveitem a ida à Maragogi para conhecer os pontos turísticos vizinhos.

Fonte – CNM

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta