Amazonastur aumenta em 50% a captação de eventos nos oito primeiros meses do ano

Variedades

O Governo do Estado, por meio da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), tem incentivado o Turismo de Negócios e Eventos no Amazonas. Somente nos oito primeiros meses de 2019, a empresa pública ampliou em 50% o número de eventos captados pela atual gestão em comparação com todo o ano de 2018. A captação vai atrair para o estado mais de 12 mil turistas e aquecer cerca de 50 segmentos da economia amazonense ligados ao setor.

Entre janeiro e agosto, a Amazonastur já assegurou a realização de um total de 15 eventos que irão ocorrer no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (CCAVV) e demais centros de Manaus, entre os anos de 2020 e 2024. Em 2018 foram captados 10 eventos.

As novas captações atendem a uma recomendação do governador Wilson Lima, que determinou a impulsão na realização de eventos em Manaus, o que movimenta toda a cadeia produtiva do turismo, aquecendo a economia local.

Eventos – Entre os eventos captados pela nova gestão, está a cerimônia da Conidesca (Confederação Nacional e Internacional do Desenvolvimento Sustentável Comunitário da Amazônia), que deve atrair para Manaus, em 2020, mais de duas mil pessoas, sendo o maior evento já captado pela Amazonastur.

Ainda em 2020, aproximadamente 1,6 mil participantes dos Jogos dos Aposentados da Caixa desembarcarão em Manaus movimentando toda a rede hoteleira. Outro grande evento marcado para o ano que vem é a Conferência de Inovação (Anpei 2020), com a expectativa de atrair mais de 1,2 mil turistas.

Para a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, o turismo de eventos gera retorno financeiro mais rápido e beneficia mais de 50 segmentos na economia do Amazonas. “Pensando nisso, nós, a partir de janeiro, corremos para trazer novos eventos para cá. Conseguimos captar 15 eventos. Vale ressaltar que nem todos os eventos acontecerão no ano de 2019, porque muitos estão previstos para 2020, 2021 e pelos próximos anos. O governador pediu para que a gente fomentasse o turismo de eventos. São mais de 50 segmentos beneficiados, como hotelaria, transportadora turística, passeios, restaurantes, entre outros setores”, explicou a presidente.

Eventos no CCA – A expectativa do Departamento de Captação de Eventos é que mais seminários, congressos, feiras, entre outras solenidades, possam ser captadas para o Centro de Convenções até o fim do ano. A previsão da Amazonastur é que com a inauguração da segunda etapa do Vasco Vasques, prevista para janeiro de 2020, o segmento seja impulsionado.

Desde o início da nova gestão, a Amazonastur intensificou a execução da segunda etapa da obra do CCA. Com apenas 14%, em janeiro, o novo prédio já atingiu o nível de 54% de execução na primeira quinzena de setembro.

No momento, as equipes executam a construção da estrutura metálica da cobertura do prédio, montagem dos dutos de ar-condicionado e eletrocalhas do nível E1, além das alvenarias. O prédio terá quatro pavimentos, totalizando 14.300m², e será destinado a feiras e exposições.

Após a conclusão, irá possuir três salões para exposições. Cada andar irá dispor de seis elevadores sociais, dois elevadores de serviços e a instalação de um elevador de carga com capacidade para comportar automóveis e até 2,5 toneladas. Por evento, o novo CCA comportará seis mil pessoas e será interligado ao CCA 1, que atende quatro mil pessoas, transformando-se em um dos maiores centros de convenções da região.

“Então, esse novo prédio, com esses 14 mil metros quadrados, vem trazer para o Estado do Amazonas um espaço onde possam ocorrer mais eventos, grandes feiras náuticas, de decoração, eventos técnicos. Enfim, isso aqui vai fomentar o turismo, gerando emprego e renda no nosso Estado”, destacou a presidente Roselene.

De acordo com a engenheira da Amazonastur Patrícia Moreira, a obra, que estava praticamente paralisada em janeiro, avançou em mais de 40 pontos percentuais, mesmo no período chuvoso que atinge o Amazonas.

“Hoje nós temos mais de 90 toneladas de estrutura metálica, oito mil metros quadrados de piso, oito mil metros quadrados de calhas, eletrocalhas, ar-condicionado. É uma obra voltada para o turismo de eventos, então os pavimentos estão projetados para receber barcos, receber grandes maquinários para feiras. Temos nove elevadores, sendo um elevador com capacidade para 2,5 toneladas. Vencemos todas as dificuldades que foi colocar as lajes num período de extrema chuva”, explicou a engenheira.

Saiba Mais

Conforme o Glossário do Ministério do Turismo, Turismo de Negócios e Eventos compreende o conjunto de atividades turísticas decorrentes dos encontros de interesse profissional, associativo, institucional, de caráter comercial, promocional, técnico, científico e social.

Fonte – Secom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta