Conselho da Suframa debate projetos turísticos para região Norte

Variedades

O ministro do Turismo interino, Daniel Nepomuceno, acompanhou nesta quinta-feira (25) a 287ª reunião do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS/Suframa), no Amazonas. O encontro contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro; dos ministros da Economia, de Segurança Institucional e de Minas e Energia, Paulo Guedes, General Augusto Heleno e Bento Albuquerque; do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes; além de governadores de estados da região Norte, prefeitos, empresários e lideranças.

Foi a primeira vez, nos últimos 10 anos, que um presidente da República participa de reunião deliberativa do Conselho. O Ministério do Turismo ocupa uma das cadeiras do CAS, que, por lei, é presidido pelo titular da Economia, ministro Paulo Guedes. Em primeira audiência realizada neste ano, a pauta esteve concentrada em temas importantes para o crescimento econômico e a valorização da região, com destaque para a votação de 88 projetos industriais e de serviços que preveem investimentos na casa dos US$630 milhões e a geração de cerca de 3,5 mil empregos diretos no polo industrial de Manaus nos próximos anos.

Em seu discurso, o presidente da República, Jair Bolsonaro, ressaltou que “a região sempre atraiu as atenções do mundo por suas belezas naturais e seu potencial”. O presidente anunciou obras que há anos são esperadas pela população local, com destaque para a reforma e construção da BR 319 que vai ligar o Norte ao restante do país. “Estamos trabalhando para atender a todos, não importa a região. Queremos integrar o Norte ao progresso”, disse Bolsonaro.

Durante a reunião, representantes do Conselho destacaram o papel fundamental do turismo no processo de fortalecimento da região. O ministro do Turismo interino, Daniel Nepomuceno, afirmou que o Norte do Brasil tem forte representatividade e vocação para o ecoturismo e a gastronomia, além de contribuir decisivamente para o desenvolvimento do país, por meio da geração de emprego e renda advinda da atividade turística local.

Além disso, o Amazonas é o estado da região que mais recebeu turistas estrangeiros em 2018. “O Norte tem destinos que oferecem natureza exuberante, aventura em plena selva amazônica, cultura e gastronomia em uma singularidade que precisa ganhar o mundo. É hora de converter nosso potencial turístico em negócios, empregos e renda”, complementou.

Ainda na agenda em Manaus, o ministro interino Daniel Nepomuceno acompanhou a cerimônia de entrega de medalhas da Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras 2019, realizada em Fukuka, no Japão, para alunos do Colégio Militar do Amazonas.

INVESTIMENTOS – Com o objetivo de alavancar a infraestrutura aos turistas e promover pesquisas e planejamento do mercado turístico no Amazonas, o Ministério do Turismo já investiu R$ 64 milhões no estado em 76 obras para potencializar a atividade turística da região. A construção do Centro de Convenções do Amazonas, do Espaço Cultural e Turístico de TEFE e da Urbanização da Orla de Rio Preto da Eva, além da revitalização do Balneário do Miriti são alguns exemplos de projetos com recursos repassados ao estado pelo MTur. O estado também foi contemplado no programa da Pasta, o Prodetur +Turismo, com Prodetur + Turismo, no total de R$ 985,3 mil para a aquisição de um barco-hotel no município de Atalaia do Norte.

Em consonância com o desenvolvimento do turismo local, a Pasta lançou no mês de julho o programa Investe Turismo no Amazonas. O projeto contempla uma rota que compreende os municípios de Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão. O intuito é acelerar o desenvolvimento, aumentar a qualidade, incentivar a competitividade e gerar empregos, por meio do Turismo, em todo o país.

TURISMO NO AMAZONAS – Dados do Ministério do Turismo apontam que mais de 36 mil turistas internacionais chegaram ao Brasil pelo Amazonas em 2018. O número cresceu 7,2% na comparação com 2017. O estado possui ainda 30 municípios e sete regiões turísticas contemplados no Mapa do Turismo Brasileiro. Além disso, cerca de 1200 prestadores de serviços turísticos amazonenses já se encontram no Cadastur (Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos) do Ministério do Turismo.

 

Fonte – Mtur

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta