Empreendedora cria aplicativo de moda que auxilia mulheres no dilema do que vestir

Variedades

Pesquisa encomendada pela grife Marks & Spencer detectou que mulheres gastam, em média, 17 minutos por dia para escolher o que vestir. Se considerar o período entre 18 e 60 anos de idade, o resultado seria seis meses de suas vidas para decidir que roupa usar antes de sair de casa. A situação é tão incômoda para algumas mulheres, que 15% das entrevistadas registraram alterações de humor por causa disso.

A questão chamou a atenção da farmacêutica Patrícia Kawashima, que é apaixonada por moda. Ela é especializada em Consultoria e Estilo e Fashion Blogging e, após participar de congressos sobre empreendedorismo no Vale do Silício (Estados Unidos), Patrícia resolveu criar um aplicativo colaborativo de moda: Your Best Look.

O conceito é simples, a pessoa posta uma foto no app com o look que gostaria que fosse avaliado e recebe a opinião dos usuários. Ao visualizar a foto, o usuário sinaliza se o figurino está certo ou errado e qual peça fez sucesso ou prejudicou a produção. E para tornar mais efetiva a avaliação, o usuário pode utilizar hashtags identificando a ocasião como: #LookTrabalho, #Almoçocomasogra, #LookBalada, etc.

O aplicativo é uma alternativa para colher opiniões isentas sobre o figurino. O perfil dos usuários do app é bem eclético, inclui até profissionais de moda. “Esta troca de opiniões entre pessoas comuns é uma forma democrática de vivenciar a moda no dia a dia e contribui para o aprimoramento do estilo de cada um”, diz. Patrícia complementa que o app pode facilitar a escolha em diversas ocasiões como, por exemplo, quando estiver em uma loja para comprar roupas novas ou quando estiver se desfazer de roupas antigas.

Não é necessário se preocupar com privacidade, pois é possível ocultar o rosto para não ser identificado e postar a foto somente do pescoço para baixo. Além disso, apenas o usuário avaliado terá acesso às considerações. Mas, para quem não se preocupa com o anonimato pode até compartilhar os resultados nas redes sociais.

O Brasil saltou da sétima para a quinta posição no ranking dos maiores consumidores mundiais de roupas. Patrícia Kawashima viu na moda um potencial de negócios e por isso o aplicativo também é uma oportunidade de investimento. As marcas podem fazer anúncios segmentados, pois contam com relatórios de preferência dos usuários. “A proposta do YBLook não é ditar padrões de moda, é ajudar a encontrar caminhos para que as pessoas fiquem bem com o seu próprio estilo”, finaliza. O app está disponível nas plataformas Android e iOS.

 

Fonte – Ribeirão Sul

 

Deixe uma resposta