Núcleo fomenta atualização e troca de experiência em procedimentos contábeis

Variedades

Motivadas pela necessidade de compartilhar experiências e se adaptar às constantes mudanças da legislação fiscal, trabalhista e tributária, empresas de contabilidade de Brusque decidiram, onze anos atrás, promover o associativismo.

Assim nasceu o Núcleo de Empresas Contábeis de Brusque e Região (NEC), da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), que hoje reúne 31 empresas do setor, além da Unifebe. A iniciativa deu certo e hoje o núcleo se consolida como um porto seguro para as empresas em períodos de insegurança jurídica.

De acordo com o coordenador, Mário Augusto Leoni, o núcleo busca a valorização dos profissionais contábeis. “Foi para a classe uma coisa muito benéfica, a parceria, a união. A gente não vê o outro como concorrente, mas como alguém que está na mesma situação, tentando prestar um serviço de excelência. Um aprende com o outro”, explica.

O coordenador avalia a importância do associativismo que permeia o NEC como primordial, no atual contexto do país. As empresas contábeis trabalham para garantir aos clientes o cumprimento das obrigações da forma menos onerosa possível, obedecendo sempre a legislação vigente.

A legislação do país, contudo, gera bastante insegurança jurídica, e por isso é preciso estar sempre atento para evitar prejuízos. “Muitas vezes há vários caminhos para seguir, e às vezes, em uma conversa com um colega que tem uma experiência do que deu certo, é possível saber qual o melhor caminho”, resume Leoni.

Para facilitar a troca de ideias, as empresas nucleadas têm, inclusive, um grupo de Whatsapp, onde constantemente são repassadas informações.

Com isso, todo mundo sai ganhando. As empresas contábeis, que garantem excelência na prestação do serviço, e principalmente o cliente, o qual tem uma garantia maior de que os procedimentos serão feitos da melhor maneira possível.

Atividades especiais e grupos internos

Além das reuniões mensais e da troca diária de conhecimento, o núcleo também realiza atividades de capacitação e orientação dos associados.

Quando foi implantado o Sped – um sistema público de escrituração contábil -, o NEC promoveu atividades para tirar dúvidas das empresas.

O mesmo aconteceu com a mudança da legislação trabalhista e com o E-social, para o qual inclusive foi realizada uma campanha publicitária informando sobre as novidades.

O núcleo também realiza trabalhos sociais, como o programa CRC Solidário, e a entrega de doações ao Lar dos Idosos de Brusque.

Para garantir maior eficiência nas atividades, o NEC inovou com a criação de grupos internos. Leoni explica que, como o núcleo principal é formado apenas por empresários do setor, que não necessariamente conhecem todas as atividades operacionais, optou-se por segmentá-lo.

Com isso, foram criados grupos internos como Setor de RH, Setor Fiscal e Setor Contábil.

Nesse caso, funcionários dos respectivos setores nas empresas nucleadas se reúnem periodicamente para discutir problemas e apontar soluções.

“O que a gente percebe hoje é que acabou aquele negócio de se ver como concorrente, é o que está acontecendo, criou-se um ciclo de amizade”, afirma Mário Augusto Leoni.

Em busca de parceiros

O Núcleo de Empresas Contábeis está em busca de mais associados, tendo em vista que há um universo estimado de 120 empresas do setor no município e região.

O coordenador afirma que o NEC está aberto para receber novos associados. “Agregar conhecimento não tem preço, sempre há pessoas que vivenciaram alguma situação que a gente não vivenciou”, justifica. Para se associar, basta o empresário entrar em contato com a ACIBr, em horário comercial.

 

Fonte – O Município

Foto – Divulgação