Prazo de inscrição para o Edital Culturas Populares foi prorrogado para o dia 6 de julho

Variedades

A 6ª edição do Prêmio Culturas Populares tem prazo de inscrições prorrogado. O edital pretende reconhecer e premiar iniciativas já realizadas que envolvam expressões das culturas populares, como, por exemplo, cordel, quadrilha, maracatu, jongo, cortejo de afoxé, bumba-meu-boi e boi de mamão, entre outras.

Lançado pelo Ministério da Cultura (MinC), o Edital Culturas Populares, que homenageia nesta edição Selma do Coco, vai premiar 500 inciativas culturais que cumpram com pelo menos um dos seguintes objetivos: a) fortalecer as expressões das culturas populares; b) identificar, valorizar e dar visibilidade às atividades culturais protagonizadas por mestres, grupos e pessoas jurídicas e às estratégias de preservação de suas identidades culturais; c) incentivar a participação plena e efetiva dos mestres, grupos e pessoas jurídicas na elaboração, execução e avaliação de projetos, atividades, ações e iniciativas que envolvam as culturas populares por eles cultivadas; d) estimular o intercâmbio entre os praticantes de expressões das culturas populares.

Cada iniciativa selecionada receberá R$ 20 mil. Das 500 premiações, 200 serão destinadas para iniciativas de mestres (as), pessoas físicas, 180 para iniciativas de grupos sem Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e 70 voltadas para pessoas jurídicas sem fins lucrativos, com natureza ou finalidade cultural. Serão destinados, também, 30 prêmios a grupos e a pessoas jurídicas com ações em acessibilidade cultural e os outros 20 para herdeiros de mestres (as) já falecidos (in memorian), que comprovem a continuidade das ações e das atividades que eram desenvolvidas por esses entes.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) reforça que, apesar da iniciativa não possibilitar que os Municípios sejam proponentes, as prefeituras podem divulgar a mesma junto aos mestres(as) de cultura popular e aos espectivos descendestes que vivem em seus territórios, haja vista que, promover a proteção do patrimônio histórico-cultural local é uma das competência municipais previstas na nossa Constituição Federal.

Os interessados em participar podem inscrever uma única iniciativa até o dia 6 de julho pela internet ou por via postal. No caso de inscrição online, a documentação obrigatória prevista no edital deverá ser preenchida, assinada e anexada ao Sistema de Acompanhamento às Leis de Incentivo à Cultura, o SalicWeb.

Caso o candidato prefira fazer a inscrição por via postal, a mesma deverá ser enviada com aviso de recebimento obrigatório (AR) simples ou entrega rápida, para o endereço especificado no edital. Os candidatos poderão optar também pelo envio da inscrição oral, gravada em áudio ou vídeo, devendo responder o Formulário de Inscrição de acordo com a categoria escolhida em sua totalidade, respeitando‐se a sequência de perguntas.

Entre os critérios que serão avaliados estão: contribuição das atividades desenvolvidas pelo mestre(a) ou herdeiro(a) para a manutenção das atividades em prol das culturas populares; intercâmbio de saberes e fazeres populares que tenham proporcionado experiências de aprendizado mútuo entre diferentes gerações, entre outros.

A classificação das iniciativas será regionalizada, obedecendo‐se a ordem de classificação. Dessa forma, o resultado final premiará os cem candidatos melhores pontuados dentro de cada região brasileira.

Para maiores informações a respeito dessa iniciativa, acesse o portal do Prêmio Culturas Populares.

 

Fonte – CNM

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta