Ufam e Prefeitura de Parintins trabalham em parceria, perfil socioeconômico de produtores familiares

Variedades

Um levantamento das condições socioeconômicas dos produtores familiares de Parintins será aplicado na zona rural em parceria com a Universidade Federal do Amazonas. Os questionários seguem o modelo de assistência técnica implementado na Prefeitura de Parintins voltado não só para a produção, mas com olhar social, ambiental e acima de tudo com o viés do protagonismo, respeito e dignidade para homens e mulheres do campo.

“Um dos compromissos da administração do prefeito Bi Garcia é o olhar humanizado para os produtores familiares do município”, ressalta o secretário de Pecuária, Agricultura e Abastecimento, Edy Albuquerque.

Para desenvolver a atividade no campo, a Sempa atua numa parceria sólida com os cursos da Universidade Federal do Amazonas em Parintins, recebendo a contribuição para elaboração do questionário socioeconômico que será aplicado. “É necessário aprimorar o modelo de relatório com a contribuição dos professores e profissionais das diversas áreas”, pontuou.

Uma das grandes dificuldades evidenciadas é o conhecimento e a capacitação técnica para os produtores. “Nesse contexto a contribuição da academia tem importante e decisiva participação no modelo de desenvolvimento voltado para a gestão sustentável das unidades de produção”, explica.

O primeiro encontro na UFAM foi no departamento de Educação Física, como o coordenador Marcelo Rocha Radichi, tendo em vista que a dimensão física precisa ser abordada com mais ênfase nas questões que envolvem o setor primário e a saúde coletiva.

No meio rural, os trabalhadores normalmente manuseiam máquinas portáteis e ferramentas que demandam elevado esforço físico e adoção de posturas erradas. Todas estas situações inadequadas de trabalho podem causar o desconforto, reduzir o desempenho, aumentar os riscos de acidentes e provocar danos à saúde, além do aparecimento de lesões por esforços repetitivos e doenças. O surgimento de hérnias decorre muitas vezes do carregamento de peso, o que pode ser evitado. Daí a necessidade de orientações técnicas para verificar o desempenho do esforço humano durante o uso de máquinas, equipamentos.

O professor da UFAM, Marcelo Rocha, destacou a parceria com o município, apresentou a contribuição para o questionário e disse que as ideias são pertinentes e importantes para a qualidade de vida da população do campo. “Esperamos por essa parceria que vai iniciar em 2019 e no que a gente puder ajudar na parte de melhorias das condições de trabalho e lazer dos trabalhadores rurais, nós vamos estar abertos”, frisou.

 

Fonte – PMP

Foto – Divulgação