UFAM esta realizando seminário Parfor Região Norte

Variedades

A UFAM (Universidade Federal do Amazonas) como membro do Fórum Regional Norte do Parfor esta realizando o I Seminário do Parfor da Região Norte. O evento acontece até esta sexya-feira dia 24 de maio, no Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta – auditório Cepan/Seduc, localizado na rua Waldomiro Lustoza, 250, conjunto 31 de março (Japiim II). O seminário tem como tema os Dez anos de Parfor no Norte do Brasil Impactos e Perspectivas.

O seminário vai reunir representantes do norte com objetivos de promover a integração entre o programa com as universidades/Institutos, secretarias municipais e estaduais de educação dos estados da região norte, bem como refletir e debater as políticas públicas de formação inicial e continuada de professores da rede pública da educação básica nestes estados.

O Parfor Norte (Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica) faz parte do Fórum Nacional de Coordenadores Institucionais do Parfor que busca reunir os coordenadores e demais interessados para ampliar as discussões acerca do programa sobre a organização, gestão, andamento das turmas, novas propostas e orientações gerais.

Trata-se de um programa do governo federal, por meio da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), para promover a formação de professores e professoras que já atuam na educação básica mas que não possuem a formação mínima exigida pela Lei de Diretrizes de Bases da Educação (LDB) (Brasil, 1996). Ele oferece formação na educação superior gratuita e de qualidade, nos cursos de licenciaturas, na carreira docente envolvendo os saberes e valorizando o profissional do magistério da rede pública de educação básica que não possui formação específica na área em que atua em sala e aula.

O programa iniciou na UFAM em 2009. A coordenadora Geral do Parfor no Amazonas, professora Heloísa da Silva Borges, destaca que o programa significa o resgate e o compromisso social e histórico com os profissionais da carreira do magistério da educação básica do Amazonas. Programa e aberto às novas experiências pedagógicas de ensino possibilitando que o próprio processo e aprendizagem extrapole a escola associando o ensino e a aprendizagem ao contexto social, cultural, entre outras, envolvendo a reflexão crítica da profissão e a careira do magistério a partir da realidade social e econômica da região.

“O principal desafio consiste na consolidação da profissionalização docente. Ele permite que o conhecimento produzido na UFAM ultrapasse os muros da universidade beneficiando a sociedade levando qualidade de ensino às salas de aula localizadas nos centros urbanos e em distantes comunidades de municípios que enfrentam adversidades diante da imensidão territorial e ausência e tecnologias. Portanto esse é um momento de reflexão dos benefícios e conquistas em prol da educação no Amazonas”, ressaltou.

O Programa no Amazonas, em dez anos, apresenta um quadro que registra, até dezembro de 2018, 182 turma implantas com 6.671 professores (alunos) matriculados e 4.856 graduados pelo programa. Estão ainda em andamento nove (9) turmas com 206 alunos cursando nos municípios de Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Itacoatiara, Iranduba, Manacapuru, Novo Airão, Rio Preto da Eva e Presidente Figueiredo. O programa oferece graduação nos cursos de artes e música, artes plásticas, ciências biológicas, ciências naturais, educação física, física, geografia, história, letras (espanhol, inglês e português), licenciatura indígena, matemática, pedagogia, química e sociologia.

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação