Adubação orgânica é tema de curso na Embrapa Amazônia Ocidental

Notícias

O uso de adubação orgânica pode proporcionar uma série de benefícios para o produtor rural, com aumento de produtividade e maior proteção ao meio ambiente. Com o objetivo de orientar produtores do estado do Amazonas, a Embrapa Amazônia Ocidental promoveu o curso Adubação Orgânica, no dia 25, na sede da empresa em Manaus. Ministrado pelo pesquisador Nestor de Paula Lourenço, a capacitação contou com a participação de 60 pessoas entre produtores rurais, técnicos de assistência rural e extensão, e estudantes.

Segundo o pesquisador os adubos orgânicos podem adicionar substâncias nutritivas e minerais que contribuem com o desenvolvimento das plantas, além de proporcionar a melhora na estrutura do solo. Esse tipo de adubação também resulta em uma melhora das condições físico-químicas do solo e, consequentemente, um melhor aproveitamento dos adubos minerais aplicados às plantas. “O aproveitamento de resíduos orgânicos na propriedade é um passo decisivo quando realizado dentro de critérios técnicos seguros e contribui para fechar o ciclo ecológico dos nutrientes retirados do solo pela agricultura”, ressalta Lourenço.

Durante o curso, a parte da manhã foi reservada para a apresentação de conceitos teóricos, abordando tópicos como o que é agricultura orgânica; efeitos benéficos da adubação orgânica para a relação solo – planta – ar; efeito tampão da matéria orgânica; compostagem; tipos de trituração de materiais; e adubação verde. Já na parte da tarde foram realizadas atividades práticas, quando o pesquisador mostrou como fazer a trituração de materiais, os tipos de compostagem e como montar uma estrutura para a produção de adubo orgânico, entre outros assuntos. “Para termos um adubo de qualidade é necessário seguir uma série de recomendações, cuidando de fatores como umidade e temperatura, bem como o tipo de resíduo utilizado, visando a formação de um composto com os nutrientes que diferentes tipos de plantas necessitam”, ressaltou Lourenço.

Além de agricultores do Amazonas, um grupo de cinco produtores do município de Juruti esteve em Manaus para participar da capacitação. Segundo o agricultor Cleverson Mafra, o grupo veio em busca de informações para melhorar os seus sistemas de produção. “Como já trabalhamos em uma linha agroecológica, esse curso é fundamental para que possamos melhorar nossa produção”. O grupo aproveitou a estadia em Manaus para conhecer outras pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Amazônia Ocidental. Para isso, visitaram o campo experimental do Caldeirão, localizado no município de Iranduba (AM), bem como uma propriedade que utiliza tecnologias recomendadas pela Embrapa. “Aproveitamos também para iniciar conversas com o objetivo de fazer um acordo de cooperação entre a Embrapa e o nosso grupo de produtores, visando à capacitação e a transferência de tecnologias”, disse Mafra.

Fonte – Embrapa Amazônia Ocidental

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta