Contagem regressiva para o XXII Eco Festival do Peixe-boi de Novo Airão

Cultura

O município de Novo Airão iniciou a contagem regressiva para a realização do XXII Eco Festival do Peixe-boi nos dias 15, 16 e 17 de novembro. As temáticas de 2019 são “Anavilhanas: O parque, a lenda, o povo” (Peixe-boi Anavilhanas) e “Nawüigu Ayika: Revolução pela Consciência” (Peixe-boi Jaú).

O festival é o maior evento ecológico do Amazonas, promovido pela Prefeitura de Novo Airão, por meio das secretarias municipais Semintur (Indústria e Turismo) e Semuc (de Cultura), com apoio logístico do Governo do Estado, via SEC (Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas).

A programação do Eco Festival do Peixe-boi começa na sexta-feira (15) com a festa de abertura. No sábado (16), será a noite de apresentações das agremiações. E, no domingo (17), apuração e festa do Campeão. Além do espetáculo, o visitante vai ter as opções da 2ª Industriarte (Feira de Móveis e Artesanato de Novo Airão) e o Festival de Verão 2019, que acontece na Praia do Porto. A animação está garantida com shows musicais de seis bandas, locais e regionais, durante as três noites.

O evento tem como protagonistas o Grêmio Recreativo Folclórico e Cultural Peixe-boi Anavilhanas (verde e branco) e o Grêmio Recreativo Folclórico e Cultural Peixe-boi Jaú (verde e preto) em um embate cujas temáticas invocam elementos da natureza, mitos e lendas no ritual cénico e de cantos em defesa da preservação da Amazônia.

O cenário é a Lagoa do Peixe-boi, denominação atribuída à Quadra Municipal durante a realização do evento. São itens de destaques das agremiações: Ala Temática, Garota Encanto da Batucada, Deusa da Canção, Mãe Natureza, Deus Mauá, Canção, letra e música, Coreografia, Porta-Estandarte e Lenda do Peixe-boi.

As denominações adotadas pelas agremiações também são nomes das reservas ecológicas localizadas no município: Parque Nacional de Anavilhanas e Parque Nacional do Jaú. Origem que norteia as temáticas, formatadas pelos grupos, com destaques de apelo à preservação da fauna, flora e biodiversidade.

O Eco Festival também é um evento cultural de iniciativa popular, que tem origem a partir de um hábito cultural: o consumo da carne de peixe-boi. O secretário municipal de Cultura, Aroldo Nascimento Júnior, explica que o evento tem como finalidade a propagação da necessidade de conscientização sobre a preservação da natureza. O projeto tem como destaques a valorização da cultura, o estímulo à criatividade do airãoense, a exaltação e defesa da natureza. “O festival trabalha a mudança de atitudes da população em relação à caça e ao abate cruéis ao peixe-boi e alerta sobre a destruição do meio ambiente e extinção de espécies”.

O prefeito de Novo Airão, Frederico Júnior, ressalta que o festival também tem o foco voltado para o aspecto econômico visando intensificar o turismo, movimentar a economia e atrair investimentos gerando emprego e renda. Estratégia que aposta na realização de eventos de promoção da cultura e de estímulo à visitação ao município. “Estamos investindo nesse potencial. A estratégia envolve a intensificação de atrativos para formar o chamado público estável. Grupos de turistas e visitantes que acompanham o calendário de festas da cidade e se tornam assíduos. A meta é aumentar a circulação de recursos ano a ano”.

Industriarte e Festival de Verão

A 2ª Industriarte (Feira de Móveis e Artesanato de Novo Airão) é promovida pela Prefeitura de Novo Airão, por meio da SEMINTUR (Secretaria Municipal de Comércio, Indústria e Turismo), SEMAB (Secretaria de Produção e Abastecimento), SEMUC (Secretaria de Cultura) e parceria com o SEBRAE. Com o tema “Amplie, Cresça e Invista em Novas Oportunidades”, a segunda edição da Feira será realizada na mesma data do XXII Eco Festival do Peixe-boi, em 15, 16 e 17 de novembro.

O espaço destinado ao 2ª Industriarte será uma grande tenda coberta com 100 metros quadrados, montada ao lado da quadra de apresentação do festival. E, o horário de exposição será das 17h às 23h.

O objetivo da exposição é de alavancar o comércio e a economia local com a comercialização dos produtos artesanais e moveleiros. Trata-se de um espetáculo à parte, do Eco Festival, produzido pelos expositores do município nas áreas de produtos artesanais e da gastronomia, com destaque à Associação de Moveleiros de Itaúba. Outro ponto positivo é a participação de instituições de financiamento ao empreendedorismo como BASA (Banco da Amazônia), Caixa e AFEAM (Agência de Fomento do Estado do Amazonas).

A secretaria municipal de Indústria e Turismo, Suzianne Oliveira, explica que a Feira pretende movimentar a economia com a comercialização dos produtos artesanais, agroindústria e movelaria, além do balcão de negócios. “Como vai acontecer na mesma data do Festival do Peixe-boi. Será mais uma atração que o município oferece aos visitantes, com o objetivo de criar alternativas de crescimento e desenvolvimento econômico ao município. Seguindo essa linha, também incluímos o Festival de Verão 2019 (Temporada de Praia) com as barracas padronizadas oferecem serviços de bar, restaurante, lanches e outros produtos, além de música ao vivo, sorteio de brindes e competições esportivas: vôlei, futevôlei e futebol de praia”.

O Festival de Verão será realizado na Praia do Porto, no sábado e domingo (16 e 17 de novembro), no horário das 10h às 18h e contará com serviço de sonorização. E, à noite será a hora e a vez do Peixe-boi.

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta