De Iranduba (AM), vereador e secretários buscam orientação técnica na CNM

Variedades

Situado à margem do Rio Solimões, na Região Metropolitana de Manaus, Iranduba (AM) tem características bem distintas da maioria das localidades brasileiras. Em busca de alternativas para melhorar a gestão, principalmente das áreas prioritárias de educação e saúde, o vereador José de Souza e os secretários das duas áreas receberam atendimento técnico na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

“Quando o rio está baixo, o transporte das crianças é feito de ônibus. Mas, no período de cheia, só é possível fazer o transporte com barcos. Teve um período, este ano, que não foi possível ter aulas”, contou Souza aos técnicos de saúde e contabilidade da Confederação, nesta segunda-feira, 4 de novembro. Segundo ele, a logística faz com que o transporte escolar seja mais oneroso dos que nos demais Municípios, que não vivem essa realidade.

O vereador e o secretário de educação Amilton Gadelha buscaram orientações sobre a dinâmica de cálculo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A subsistência do fundo é promovida com a retenção de 20% de cada repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), além de outras fontes de recursos com o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e impostos.

Para o gestor municipal de educação, é possível promover uma gestão melhor, se Iranduba conseguir mais recursos. Ele tem adotado algumas ações para tentar aumentar os recursos repassados ao Município. “Sobre essa parte que trata o artigo 212 da Constituição, da composição, a gente compreende um pouco, mas não temos clareza a redistribuição e dos 5% tirado do que foi deduzido”, disse Gadelha.

Enquanto Gadelha e o vereador eram orientados pelos técnicos da CNM Marcus dos Santos e Mônica Cardoso, na sala ao lado, o secretário de saúde Leandro de Souza sanava dúvidas com o técnico Akeni Coelho sobre a nova política de financiamento da Saúde, cadastramento de equipe e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf). O colaborador da CNM ainda apresentou o panorama da Saúde do Município de Iranduba, disponível na plataforma Êxitos.WhatsApp Image 2019 11 04 at 14.31.11

Com pouco mais de 46,7 mil habitantes, Iranduba foi um dos 30 Municípios afetados pela enchente dos rios no Amazonas, ocorrida em julho. Além da preocupação dos moradores da região com os elevados níveis dos rios e da impossibilidade de as crianças frequentarem as aulas, normalmente, as cheias impactam também na saúde da população e no acesso à água potável.

Vencido o problema do excesso de água, o Município teve de lançar força tarefa, em agosto, para combater as queimadas. A gestão local estabeleceu ações de fiscalização e combate a incêndios florestais, como patrulhamentos permanentes das estradas e orientação à população. Este ano, foram 25 ocorrências de incêndios e 2018 o número foi superior a 60 registros.

Fonte – CNM

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta