Idam emitiu até outubro mais de 13 mil Carteiras do Produtor Primário para municípios do Amazonas

Notícias

Em dez meses, mais de 13,3 mil Carteiras do Produtor Primário (CPP), entre renovações e novas inscrições, foram emitidas pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) para os 62 municípios do Estado. O documento, que é um benefício concedido pelo Governo do Amazonas, possibilita a quem trabalha com a produção de alimentos da agricultura familiar descontos na compra de máquinas, equipamentos, insumos, defensivos agrícolas e ainda apoia o produtor no momento da comercialização.

De acordo com o coordenador do Programa da Carteira do Produtor Primário, Aglei Maciel, o número de carteiras emitidas pelo programa em todo o Amazonas já registra 113.228, e os benefícios concedidos para o produtor que possui o documento vão desde a isenção de Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), descontos na energia elétrica e apoio na emissão de nota fiscal eletrônica na hora de comercializar produtos.

“Com a redução de custos na produção, o agricultor consegue investir mais em uma atividade o que resultará na qualidade do produto, a exemplo da avicultura onde é possível comprar com desconto as rações e equipamentos utilizados no processo de produção. O desconto na energia elétrica também diminui os custos de quem precisa utilizar a máquina de classificação de ovos diariamente”, explicou Maciel.

Comercialização – Na venda de produtos, a carteira possibilita ao produtor emitir a Nota Fiscal Eletrônica Avulsa oportunizando a comercialização de produtos para grandes supermercados e frigoríficos. Além disso, o documento tem sido item obrigatório para participação em programas de comercialização como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O produtor rural é o único que emite nota fiscal isento de tributações. Essas facilidades para quem vive de atividades do campo são incentivos para o aumento da produção e produtividade, seja nas áreas da agricultura, pecuária, piscicultura, florestal e extrativista.

Como emitir – Para obter o documento, o produtor deve procurar a unidade local do Idam onde está localizada sua propriedade. A orientação é que sejam apresentados os documentos necessários como RG, CPF, comprovante de situação cadastral junto à Receita Federal e documentação da propriedade (título ou contratos de arrendatário, usufruário ou comodatário). Após o cadastro, a equipe de técnicos do Idam realiza vistoria na propriedade para confirmar as atividades desenvolvidas e levantar as coordenadas geográficas.

Critérios – Para ter acesso ao benefício, o produtor não deve possuir empresa cadastrada junto à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) especificamente optante no Simples Nacional e Microempreendedor Individual (regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123 de 14/12/2006) e para empresas cadastradas em outros regimes de pagamento (Normal, Estimativa Fixa e Unidade Auxiliar) é necessário apenas que estejam ativas.

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta