Jornalista Gabriel Andrade lança seu novo livro “A Colônia das Águas” na Câmara

Cultura

Dois anos depois de estrear na literatura, com a publicação do livro ‘As doze mulheres de Jesus’, o jornalista Gabriel Andrade lança na próxima segunda-feira (25/11), às 9h, no Memorial Carlos Zamith da Câmara Municipal de Manaus (CMM) sua segunda obra, o livro ‘A Colônia das Águas’.

O livro parte do histórico e trágico naufrágio ocorrido em 21 de setembro de 1981, aonde o escritor amazonense conduz os leitores por uma fantástica viagem pelo mundo sideral, com destaque para as cidades espirituais existentes sobre o vasto território amazônico, na qual os espíritos desencarnados prosseguem suas impressionantes viagens cósmicas em busca da evolução moral que os leva ao inevitável destino glorioso como filhos de Deus. O tema central do livro é o amor no mundo espiritual, onde a misericórdia divina permite que os grupos familiares formados na terra voltem a conviver no mundo dos espíritos.

Gabriel Andrade contou sobre os desafios para escrever este livro e o quanto é prazeroso produzir essas obras. “Para mim foi bem desafiador escrever essa obra, mas ao mesmo tempo é prazerosa, gosto de escrever para manter a mente saudável e este livro é uma grande conquista pessoal”, afirmou.

Gabriel Andrade nasceu em Manaus, em maio de 1950. Aos vinte anos era autor de peças teatrais, poesias e um romance ainda inédito. Aos vinte e três anos ingressou no jornalismo, trabalhando por muitos anos em diversos jornais amazonenses.

Na política, foi vereador de Manaus,e também já ocupou o cargo de presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas. No serviço público municipal foi subsecretário de Comunicação, secretário de Produção e Abastecimento, secretário de Mercados e Feiras e secretário da Defesa Civil.

Em várias gestões foi, também, diretor de Comunicação da Câmara Municipal de Manaus, órgão onde trabalhou em diferentes funções, entre os anos de 1974 e 2010.

Para escrever ‘A Colônia das Águas’, Gabriel Andrade revela que se inspirou no Evangelho de Jesus e nas obras de Alan Kardec e de Chico Xavier. “Este livro – ele ressalta – almeja ser, tão somente, mais um meio de expansão dos conceitos de fé e de esperança que devem nortear os pensamentos da humanidade para que possamos, enquanto seres espirituais, chegarmos mais próximos do nosso Pai Criador”.

 

Fonte – CMM

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta