Últimos dias de inscrição para concurso de empreendimentos de mulheres rurais

Notícias

Termina nesta quarta-feira (15) o prazo para inscrições no concurso “Inovar para mudar – a autonomia das #MulheresRurais e sua contribuição para reduzir a pobreza e a insegurança alimentar”. A iniciativa integra a 4ª edição da Campanha Regional Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos, coordenada pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), ONU Mulheres e outras instituições.

Para participar, as interessadas devem preencher um formulário online, disponível aqui. A inscrição é gratuita e as candidatas podem contar com o apoio de profissionais de qualquer instituição ou organização que trabalhe com assistência técnica e apoio às mulheres rurais.

O concurso se propõe a destacar soluções empreendidas por mulheres considerando especialmente as experiências lideradas por mulheres rurais, pescadoras, indígenas e afrodescendentes, independente da região do país. Ainda que representem mais da metade da população do país, elas lideram menos de 20% dos empreendimentos rurais (Censo Agropecuário, 2017).

Serão selecionadas práticas individuais ou coletivas inovadoras voltadas para a autonomia econômica das mulheres rurais e que tenham contribuído para melhorar a qualidade de vida e o atendimento às necessidades das mulheres e de suas comunidades.

…”Serão consideradas ‘experiências de mulheres rurais’ todo e qualquer produto e/ou serviço que promova o acesso equitativo a recursos produtivos, que busque a saúde o bem-estar social, que fomente comunidades sustentáveis e que contribua para a segurança alimentar e nutricional, o desenvolvimento dos territórios, cuidado com a (agro)biodiversidade e redução da pobreza rural.”

O edital do concurso aponta como inovação a implementação de uma novidade ou melhora (tecnológica ou não tecnológica) em produtos (bens ou serviços), processos, formas de mercado ou formas de organização. As iniciativas devem promover a igualdade de oportunidades na perspectiva de um desenvolvimento socioeconômico menos desigual e ambientalmente saudável.

Segundo a FAO, se as mulheres tivessem o mesmo acesso que os homens à terra, à educação, aos serviços financeiros, à assistência técnica e extensão rural e à tecnologia, poderiam contribuir para reduzir em 150 milhões o número de pessoas com fome no mundo, diminuir a pobreza e alcançar o bem-estar social e o desenvolvimento sustentável.

Categorias

Podem se inscrever no concurso empreendimentos de mulheres individuais ou pertencentes a um grupo de mulheres.

O concurso considera os produtos produzidos pelas mulheres rurais tendo por base matérias-primas agrícolas, como hortaliças processadas e produtos extrativistas (geleias, conservas, doces, bebidas); processados de origem animal (laticínios, suínos e apicultura); de origem vegetal (farinhas, oleaginosos, licores, castanhas); e artesanato (têxtil, ourivesaria, marcenaria, cerâmica), entre outros.

Também poderão se candidatar empreendimentos que desenvolvem serviços rurais, como comércio, distribuição, industrialização, agroturismo ou outras atividades que destacam as tradições e patrimônio cultural das mulheres rurais e que contribuam para o desenvolvimento sustentável local.

Prêmio

O empreendimento ou mulher vencedora receberá uma cesta de produtos e serviços, equivalente ao valor de R$ 20 mil. Essa premiação é oferecida pela Moeda, uma empresa multinacional focada no desenvolvimento de comunidades ao redor do mundo, facilitando acesso por meio do programa Semente, além do apoio em áreas técnicas, de negócios e de sustentabilidade para empreendedores com projetos de impacto social.

Entre os produtos e serviços oferecidos na cesta-prêmio estão: assessoria de marketing, que inclui desenvolvimento de visual, consultoria em redes sociais, criação ou revisão de marca e rótulo; estudos de viabilidade financeira e econômica do produto. Não há premiação em dinheiro.

Apenas um empreendimento (individual ou coletivo) será premiado com a cesta. As outras iniciativas que atingirem os critérios de pontuação receberão menção honrosa.

A cerimônia de premiação está prevista para ocorrer em março de 2020 durante a 13ª Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Governos Locais, cuja realização conta com o apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Recife (PE).

Para esclarecimentos, entre em contato com a coordenação da campanha pelo e-mail: mulheresrurais.saf@agricultura.gov.br ou pelo telefone: (61) 3218-3756.

Fonte – Mapa

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta